Busca avançada
Ano de início
Entree

Efeito da nicotina sobre o desenvolvimento testicular pós-natal da prole de ratas tratadas durante a prenhez e a lactação, com ênfase no tecido intersticial

Processo: 09/07855-6
Modalidade de apoio:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de outubro de 2009 - 30 de setembro de 2011
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Morfologia
Pesquisador responsável:Sandra Maria Miraglia Valdeolivas
Beneficiário:Sandra Maria Miraglia Valdeolivas
Instituição Sede: Escola Paulista de Medicina (EPM). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus São Paulo. São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Biologia do desenvolvimento  Embriologia animal  Testículo  Espermatogênese  Apoptose  Compostos químicos  Nicotina 
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:Célula de Leydig | epitélio seminífero | espermatogênese | macrófago testicular | nicotina | Testículo | Biologia do Desenvolvimento

Resumo

A nicotina é uma droga lícita de alto consumo mundial por estar presente no cigarro. Ela atravessa facilmente a membrana placentária e está presente no leite materno de mães tabagistas. A interação entre agentes tóxicos e o controle endócrino do sistema genital masculino pode envolver a biossíntese de testosterona, a partir do colesterol. A administração de nicotina induz apoptose em vários órgãos e interfere nas funções endócrinas, causando infertilidade masculina. A nicotina suprime a secreção de testosterona em ratos adultos; assim, há a hipótese de que ela provoque toxicidade testicular via alterações morfofuncionais e apoptose em células de Leydig. O objetivo desta pesquisa é investigar se a nicotina, administrada a ratas prenhes e durante a amamentação, induz apoptose em células de Leydig da prole, lesando o epitélio seminífero e alterando a relação entre o número de macrófagos testiculares residentes e as células de Leydig. A prole masculina, obtida a partir de 20 ratas, será exposta à nicotina durante as fases intra-uterina e de lactação, através de bomba de infusão (2ML4, Alzet®) implantada sob a pele do dorso da mãe e que liberará a dose de 2mg/Kg/dia (correspondente ao consumo humano de 20 cigarros/dia). Os animais serão divididos em 04 grupos, de acordo com a idade de eutanásia, na fase pós-natal (um dia, 30, 60 e 90 dias). Serão realizadas dosagens plasmáticas de testosterona, estradiol, LH, colesterol e dosagens intratesticulares de testosterona e estradiol. Os testículos serão processados em resina plástica para análise histopatológica (PAS+H e HE) e, em parafina, para marcação imuno-histoquímica de macrófagos (ED2); de células de Leydig adultas (11b-HSD) e de células apoptóticas (TUNEL, Fas e FasL). Através da utilização de um sistema de análise de imagem será realizada análise estereológica e obtidas, portanto, as densidades numéricas dos macrófagos residentes, de células de Leydig adultas em apoptose ou não, das células germinativas apoptóticas, bem como as densidades de volume das marcações das proteínas Fas e FasL nas células de Leydig e no epitélio seminífero. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
PACCOLA, C. C.; NEVES, F. M. O.; CIPRIANO, I.; STUMPP, T.; MIRAGLIA, S. M.. Effects of prenatal and lactation nicotine exposure on rat testicular interstitial tissue. ANDROLOGY, v. 2, n. 2, p. 175-185, . (09/07855-6)

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.