Busca avançada
Ano de início
Entree

A ventilacao minima e sua influencia na fase de aquecimento para frangos de corte.

Processo: 08/54639-4
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de janeiro de 2009 - 31 de dezembro de 2010
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Engenharia Agrícola - Construções Rurais e Ambiência
Pesquisador responsável:Daniella Jorge de Moura
Beneficiário:Daniella Jorge de Moura
Instituição-sede: Faculdade de Engenharia Agrícola (FEAGRI). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Assunto(s):Sistemas de ventilação  Climatização 

Resumo

O presente trabalho objetiva a avaliação do manejo da ventilação mínima frente à necessidade de fornecer condições ambientais ideais para a produção de frangos de corte. O projeto será realizado em aviários de frangos de corte, em fase de aquecimento (1 a 15 dias de idade do lote), localizados na região de Amparo, SP onde serão avaliados os seguintes sistemas de ventilação mínima: natural (sem ventilação mínima) e negativa (com exaustores no teto e/ou na lateral) para as estações de inverno e verão. O ambiente aéreo no interior dos aviários será avaliado sob os parâmetros de concentração de amônia, dióxido e monóxido de carbono e emissão destes gases no ambiente externo.. A cama será avaliada sob os parâmetros de temperatura, umidade e pH. Para a avaliação do bem-estar das aves serão mensurados o consumo de água por ave por dia, índice de conforto térmico, além dos resultados zootécnicos de diferentes lotes para avaliar qual o melhor sistema de ventilação mínima utilizado. Para a avaliação da temperatura superficial do pinteiro será utilizada uma câmera infravermelha AGEMA Thermovision, dessa forma será possível obter-se uma avaliação mais precisa do aquecimento para as aves em fase inicial. O monitoramento das condições climáticas e de cama será realizado dividindo os pinteiros em 80 quadrantes, possibilitando a aplicação da geoestatística, para a avaliação da homogeneidade da distribuição da temperatura, umidade relativa, velocidade do ar, luminosidade e gases, validando ainda os dados de temperatura superficial obtido através da câmera infravermelha em 4 horários do dia (9:00, 11:00, 13:00 e 15:00h). Espera-se que este trabalho seja um importante indicativo sobre o manejo da ventilação mínima, beneficiando as questões relativas ao bem-estar das aves, produtividade e qualidade do produto final. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)