Busca avançada
Ano de início
Entree

Análise por microarray de genes diferencialmente expressos em linhagens celulares derivadas de carcinomas e adenocarcinomas, tratadas com os peptídeos bioativos da laminina C16 e AG73

Processo: 09/04114-5
Modalidade de apoio:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de janeiro de 2010 - 30 de junho de 2012
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Morfologia - Citologia e Biologia Celular
Pesquisador responsável:Ruy Gastaldoni Jaeger
Beneficiário:Ruy Gastaldoni Jaeger
Instituição Sede: Instituto de Ciências Biomédicas (ICB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Neoplasias  Neoplasias mamárias  Matriz extracelular  Peptídeos  Laminina  Análise de sequência com séries de oligonucleotídeos  Expressão gênica 
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:Adenocarcinomas | Carcinomas | laminina | matriz extracelular | microarrays | Biologia Tumoral

Resumo

Os tumores malignos orais e de glândula mamária representam importantes problemas de saúde pública. Conjunto complexo de alterações genéticas está envolvido no processo de tumorigênese, as quais podem conferir aos tumores maior potencial proliferativo, evasão à apoptose, angiogênese sustentada e capacidade de invadir e formar metástases. Nesse processo, moléculas da matriz extracelular desempenham importante papel e estão frequentemente alteradas em tumores invasivos. Nosso Laboratório vem estudando o papel da laminina e de seus peptídeos bioativos na biologia de tumores glandulares. Demonstramos que diferentes peptídeos da laminina regulam linhagens celulares derivadas de neoplasias de glândula salivar. Isso nos motivou a analisar se esses peptídeos influenciariam a expressão gênica tumoral. Nesse estudo, linhagens tumorais derivadas de carcinomas e adenocarcinomas serão tratadas com os peptídeos bioativos da laminina C16 e AG73. Como controle células serão tratadas por peptídeos scrambled, que não apresentam função biológica. Em seguida, utilizaremos técnica de microarray para evidenciar genes diferencialmente expressos nessas linhagens celulares tumorais tratadas com peptídeos da laminina, em comparação aos controles. Após tratamento das células com os peptídeos, será extraido o RNA total, seguida de síntese de cDNA, síntese e purificação de cRNA e hibridização com membranas de microarray. A detecção dos cRNAs hibridizados será realizada por quimioluminescência e o programa GEArray Expression Analysis Suite será utilizado para normalização e análise estatística dos dados. Os resultados de microarray serão validados por qPCR, Western Blot e estudos funcionais que visem comprovar a participação dos genes diferencialmente expressos nas atividades biológicas exercidas por C16 e AG73. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)