Busca avançada
Ano de início
Entree

Utilização de células dendríticas de camundongos e humanas pulsadas com vetor pVAX contendo inserto para expressão de P10 ou peptídeo P10 sintético, derivado da GP 43 de P. brasiliensis, como estratégia vacinal contra a paracoccidioidomicose

Processo: 09/15823-7
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de janeiro de 2010 - 31 de dezembro de 2011
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Microbiologia - Microbiologia Aplicada
Pesquisador responsável:Carlos Pelleschi Taborda
Beneficiário:Carlos Pelleschi Taborda
Instituição-sede: Instituto de Ciências Biomédicas (ICB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Vacinas  Micologia  Paracoccidioidomicose 

Resumo

Paracoccidioidomicose (PCM) é uma doença granulomatosa sistêmica, causada pelo fungo termodimórfico Paracoccidioides brasiliensis. Geograficamente, limita-se a América Latina com as áreas endêmicas estendendo desde o México até a Argentina, constituindo em uma das micoses profundas que mais predominam na região, afetando principalmente trabalhadores rurais. No período de 1996 a 2006 as micoses sistêmicas foram responsáveis por 3.583 óbitos, sendo a paracoccidioidomicose citada em aproximadamente 51.2% dos óbitos registrados neste período, ocupando a 10º posição entre as doenças infecto-parasitárias com alta mortalidade. Na tentativa de se identificar os epítopos peptídicos envolvidos na reatividade imunológica, bem como as seqüências que são importantes na fisiopatologia do fungo, o gene da gp43 foi clonado, seqüenciado e expresso. Um trecho específico da gp43, que possui 15 aminoácidos (denominado de P10) é reconhecido pelos linfócitos T. Camundongos de linhagens isogênicas, nos quais foi injetado o P10, desenvolveram uma infecção pulmonar 200 vezes menos intensa que os animais-controle, não-imunizados. As células dendríticas têm sido utilizadas em protocolos vacinais contra várias doenças infecciosas. A eficácia das células dendríticas, como iniciadoras de resposta imune, também é alvo de estudos. Nos últimos 15 anos, células dendríticas têm aumentado o interesse dos cientistas e médicos, pois essas são importantes adjuvantes para vacinas que previnem infecções microbianas e para o tratamento do câncer. E hoje em dia, entender como manipular células dendríticas pode ser considerado um instrumento essencial no progresso de pesquisas com vacinas. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)

Publicações científicas (4)
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
DE AMORIM, JULIANA; MAGALHAES, ADRIANA; MUNOZ, JULIAN ESTEBAN; RITTNER, GLAUCE M. G.; NOSANCHUK, JOSHUA D.; TRAVASSOS, LUIZ R.; TABORDA, CARLOS P. DNA vaccine encoding peptide P10 against experimental paracoccidioidomycosis induces long-term protection in presence of regulatory T cells. Microbes and Infection, v. 15, n. 3, p. 181-191, MAR 2013. Citações Web of Science: 7.
MAGALHAES, A.; FERREIRA, K. S.; ALMEIDA, S. R.; NOSANCHUK, J. D.; TRAVASSOS, L. R.; TABORDA, C. P. Prophylactic and Therapeutic Vaccination Using Dendritic Cells Primed with Peptide 10 Derived from the 43-Kilodalton Glycoprotein of Paracoccidioides brasiliensis. Clinical and Vaccine Immunology, v. 19, n. 1, p. 23-29, JAN 2012. Citações Web of Science: 25.
MAYORGA, ORIANA; MUNOZ, JULIAN E.; LINCOPAN, NILTON; TEIXEIRA, ALINE F.; FERREIRA, LUIS C. S.; TRAVASSOS, LUIZ R.; TABORDA, CARLOS P. The role of adjuvants in therapeutic protection against paracoccidioidomycosis after immunization with the P10 peptide. FRONTIERS IN MICROBIOLOGY, v. 3, 2012. Citações Web of Science: 16.
RITTNER, GLAUCE M. G.; MUNOZ, JULIAN E.; MARQUES, ALEXANDRE F.; NOSANCHUK, JOSHUA D.; TABORDA, CARLOS P.; TRAVASSOS, LUIZ R. Therapeutic DNA Vaccine Encoding Peptide P10 against Experimental Paracoccidioidomycosis. PLoS Neglected Tropical Diseases, v. 6, n. 2, p. e1519, 2012. Citações Web of Science: 25.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.
Patente(s) depositada(s) como resultado deste projeto de pesquisa

FORMULAÇÕES FARMACÊUTICAS VACINAIS E SEUS USOS PI1000870-5 - Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP) ; Universidade de São Paulo (USP) ; Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP) . Carlos Pelleschi Taborda; Glauce Mary Gomes Rittner; Luiz Rodolpho Raja Gabaglia Travassos - 12 de março de 2010