Busca avançada
Ano de início
Entree

Análise do papel da proteína quinase ativada pela amp (ampk) na hipertrofia cardíaca induzida pelo hormônio tiroideano - participação dos receptores de angiotensina ii.

Processo: 09/16888-5
Modalidade de apoio:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de maio de 2010 - 30 de abril de 2012
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Fisiologia - Fisiologia de Órgãos e Sistemas
Pesquisador responsável:Maria Luiza de Morais Barreto de Chaves
Beneficiário:Maria Luiza de Morais Barreto de Chaves
Instituição Sede: Instituto de Ciências Biomédicas (ICB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Proteínas quinases ativadas por AMP  Hormônios tireóideos  Cardiomegalia 
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:Ampk | Hipertrofia cardíaca | Hormônio Tiroideano | receptores de Angiotensina II | Fisiologia Cárdio-Endócrino

Resumo

Alguns estudos prévios da literatura, incluindo os do nosso laboratório, já demonstraram que elevados níveis de hormônios tiroideanos (HT) induzem a significativa hipertrofia cardíaca, observada tanto in vivo como in vitro, em culturas primárias de cardiomiócitos. Apesar dos HT induzirem o crescimento do tecido cardíaco de maneira direta, hoje se sabe que os receptores de Angiotensina II (Ang II) atuam como importantes mediadores dos efeitos hipertróficos exercidos pelos HT no coração. Durante muitos anos, a ação clássica do HT foi atribuída única e exclusivamente à alteração da transcrição de diferentes genes relacionados à estrutura e função cardíaca. Recentemente, trabalhos da literatura vêm demonstrando que o HT também é capaz de modular rapidamente o estado de fosforilação de proteínas quinases relacionadas ao processo de hipertrofia cardíaca. Nesse sentido, a inibição da via PI3K/Akt/mTOR é capaz de prevenir a hipertrofia dos cardiomiócitos in vitro induzida pelo T3, implicando esta via como uma importante mediadora desse modelo hipertrófico. Nos últimos anos, diversos estudos evidenciaram a participação crítica da proteína quinase ativada por AMP (AMPK) no controle de algumas proteínas relacionadas à síntese protéica em diversos modelos de hipertrofia cardíaca. Dessa forma, o objetivo do presente estudo é avaliar a contribuição da modulação da AMPK no desenvolvimento da hipertrofia cardíaca induzida pelo HT. O papel dessa proteína sinalizadora neste modelo experimental de hipertiroidismo será avaliado diretamente em culturas primárias de cardiomiócitos, submetidas ao tratamento com um inibidor ou ativador específico para esta quinase. Ainda, o possível envolvimento dos receptores de Ang II na modulação desta quinase, neste modelo experimental, será investigado através da técnica de RNA de interferência para os receptores de ANG II. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
CREMASCO TAKANO, ANA PAULA; DINIZ, GABRIELA PLACONA; MORAIS BARRETO-CHAVES, MARIA LUIZA. AMPK signaling pathway is rapidly activated by T3 and regulates the cardiomyocyte growth. Molecular and Cellular Endocrinology, v. 376, n. 1-2, p. 43-50, . (09/16888-5, 09/09922-2)

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas utilizando este formulário.