Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo das rupturas de fala em crianças com distúrbio específico de linguagem

Resumo

Os Distúrbios Específicos de Linguagem (DEL) têm ocorrência significativa dentre os quadros que acometem o processo normal de aquisição e desenvolvimento da linguagem, internacionalmente, estima-se que ao redor de 5% da população infantil apresentem este tipo de manifestação. O estudo dos padrões de comunicação dessas crianças é fundamental, tanto para seu diagnóstico, realizado a partir da exclusão de quadros mais abrangentes e inclusão de manifestações atípicas no desenvolvimento da linguagem. Um dos aspectos da linguagem ainda pouco estudado nesses quadros é a fluência, muito embora os demais aspectos como a fonologia, a semântica, a morfossintaxe e a pragmática também ainda mereçam mais investigações acuradas. A produção da linguagem envolve a conceitualização da mensagem (intenção comunicativa), sua formulação dentro de estruturas lingüísticas e a execução do ato motor da fala, a qual transmite a mensagem. Assim, a produção de fala fluente depende da ativação de informação semântica, fonológica e sintática, influenciadas pela informação contextual. Ela também envolve a movimentação suave e precisa de várias partes do trato vocal, de maneira que a inteligibilidade silábica seja contínua e rapidamente produzida. Partindo dessa premissa, o objetivo geral do presente estudo é investigar a ocorrência de disfluências durante a produção de narrativas de crianças com DEL, utilizando estímulos com complexidade crescente de processamento fornecido pela explicitação de características do estado mental dos personagens. Os resultados obtidos após a análise dos dados permitirão maior precisão no conhecimento desse aspecto da comunicação de crianças com diagnóstico de Distúrbio Específico da Linguagem, aspecto que, certamente, influenciará tanto o desenvolvimento do conhecimento sobre o quadro como o processo de reabilitação dessas crianças. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
PAULA RENATA PEDOTT; LETÍCIA BONDEZAN BACCHIN; ANA MANHANI CÁCERES-ASSENÇO; DEBORA MARIA BEFI-LOPES. A duração da pausa silente difere entre palavras de classe aberta ou fechada?. Audiol., Commun. Res., v. 19, n. 2, p. -, Abr. 2014.
DEBORA MARIA BEFI-LOPES; LETÍCIA BONDEZAN BACCHIN; PAULA RENATA PEDOTT; ANA MANHANI CÁCERES-ASSENÇO. Complexidade da história e pausas silentes em crianças com e sem distúrbio específico de linguagem. CoDAS, v. 25, n. 4, p. -, 2013.
DEBORA MARIA BEFI-LOPES; PAULA RENATA PEDOTT; LETÍCIA BONDEZAN BACCHIN; ANA MANHANI CÁCERES. Relação entre pausas silentes e classe gramatical em narrativas de crianças com distúrbio específico de linguagem. CoDAS, v. 25, n. 1, p. -, 2013.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.