Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação comparativa do método da PCR para Brucella ovis por meio da utilização de primers gênero específico e espécie específicos

Resumo

A brucelose ovina é reconhecida como a mais importante causa de epididimite contagiosa da espécie em países cuja criação de ovinos é economicamente importante. A doença é uma das principais causadoras de infertilidade em ovinos (Carpenter et al., 1987) e representa prejuízos para a produção de lã, carne e leite.O agente etiológico é a Brucella ovis, cocobacilo rugoso que produz doença clínica ou subclínica crônica em ovinos, caracterizada por epididimite e subseqüente diminuição de fertilidade em carneiros; em ovelhas, causa abortos ocasionais (Bulgin, 1990; Burgess, 1982) , sendo uma das únicas não consideradas zoonóticas (Corbel, 1985).Métodos clínicos e bacteriológicos não são adequados para a detecção da doença em um número muito grande de ovinos. Muitos testes sorológicos têm sido avaliados como ferramentas diagnósticas (Vigliocco et al., 1997) porém com resultados muitas vezes não confiáveis, fato este que gera dúvidas quanto ao diagnóstico. Portanto, o desenvolvimento de novas alternativas de diagnóstico rápido e confiável se faz necessário para o controle efetivo da doença, que é largamente baseado na identificação e eliminação de reprodutores doentes e portadores do agente. A presente proposta visa à comparação da Reação em Cadeia pela Polimerase utilizando um primer gênero específico à mesma reação utilizando primers espécie específicos, delineados com base nos dados recentemente gerados através do seqüenciamento completo e análise do genoma deste agente. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)