Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação da expressão gênica em leucócitos de equinos: análise pela técnica do microarray em um modelo ex vivo de indução de tolerância à endotoxina

Resumo

A endotoxemia é uma síndrome clínica originada pela resposta ao lipopolissacarídeo (LPS), proveniente de bactérias Gram-negativas. Geralmente está associada a enfermidades, que acometem o trato gastrointestinal de equinos, como a cólica, inflamações e isquemia intestinal. Assim, alterações na mucosa intestinal contribuem para o ingresso do LPS na circulação sanguínea dos animais. O LPS induz uma resposta inflamatória que envolve o TLR-4 e -2, receptores CD4+, NF-kB, MyD88, IRAKs, TAK-1, TRAF-6, entre outros mediadores. Todavia esta cascata é alterada quando as células são expostas a estímulos subseqüentes de LPS, gerando a "tolerância à endotoxina", caracterizada pela anergia celular. Porém estas alterações não seguem um padrão definido. Em um estudo sobre "tolerância à endotoxina" em equinos, em um modelo ex vivo, foi observada a diminuição de citocinas pró-inflamatórias e aumento das anti-inflamatórias e da expressão dos receptores TLR-2 e -4. Sendo assim, torna-se necessária uma melhor compreensão das alterações geradas nas vias de sinalização e dos mediadores envolvidos neste fenômeno. O objetivo deste estudo é investigar as alterações na expressão gênica que desencadeiam a tolerância ao LPS em leucócitos de equinos utilizando a técnica de microarrays. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)