Busca avançada
Ano de início
Entree

Tratamento de efluentes de curtume utilizando processos alternativos

Resumo

De acordo com o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), em 2001 a indústria brasileira de couro era constituída por 450 curtumes. No estado de São Paulo, trinta e sete cidades possuem curtumes, sendo que cinco delas estão localizadas na região de Ribeirão Preto. Efluentes típicos desse tipo de indústria são caracterizados pela alta demanda química de oxigênio, alto conteúdo salino (íons crômio, sulfetos, cloretos, etc.), amônia e alto conteúdo de substâncias fenólicas. Mesmo depois do tratamento convencional (precipitação do crômio, sedimentação primária, oxidação biológica e sedimentação secundária), alguns parâmetros do efluente como Demanda Química de Oxigênio, salinidade, conteúdo de amônia e surfactantes, muitas vezes encontram-se acima dos limites requeridos, o que se deve ao fato de muitos dos compostos orgânicos utilizados serem persistentes aos tratamentos químico e/ou biológico. Por essa razão torna-se necessário o estudo de métodos alternativos aos processos clássicos para o tratamento desses resíduos. Este projeto tem como objetivo empregar métodos alternativos aos convencionais para o tratamento de efluentes provenientes de curtumes. Serão estudados os seguintes processos: eletroquímico, fotocatalítico e fotoeletroquímico. A degradação do efluente de curtume será monitorada por medidas de Carbono Orgânico Total (TOC), Demanda Bioquímica de Oxigênio (BOD), Demanda Química de Oxigênio (COD), fenóis totais, toxicidade, absorbância, pH, condutividade e presença de compostos organoclorados. Os métodos serão avaliados quanto à eficiência de degradação, diminuição do potencial tóxico do efluente e consumo de energia. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)