Busca avançada
Ano de início
Entree

Uso do sequenciamento de genes mitocondriais para estudo da biodiversidade e caracterização da estrutura populacional de crisopídeos (Hexapoda: Neuroptera: Chrysopidae) em diferentes ecossistemas no estado de São Paulo

Resumo

Uma das formas de promover a redução populacional de uma praga está na manipulação de agentes biológicos como, por exemplo, insetos predadores. Os insetos crisopídeos são citados na literatura como vorazes predadores na fase larval e algumas vezes também na fase adulta. Apesar de sua explícita importância, são pouco estudados e conhecidos no Brasil. Sua taxonomia é complexa e em constante mudança para acomodação dos táxons. A família apresenta grandes problemas, como por exemplo ainda não é conhecida a variação intra e inter populacional das espécies sem a determinação desta variação fica muito difícil a identificação correta. Uma das grandes preocupações em qualquer programa de controle biológico é a correta identificação do inimigo natural a ser utilizado. Alem disto é preciso a identificação da população tendo em vista a grande variabilidade genética que pode ocorrer em populações naturais. Vários estudos têm mostrado que existem variações genéticas nas populações como produto da seleção natural. Até recentemente o fenótipo regia a identificação das espécies de insetos. Entretanto, várias situações mostravam que diferentes populações se comportavam diferentemente em relação ao biotopo local. Isto configurava populações com diferentes estruturas genéticas e populacionais. Populações de insetos de mesma espécie respondendo diferentemente quanto a sensibilidade a determinado inseticida. Faz se então necessário o conhecimento da estrutura genética de cada população estabelecendo-se as distancias genéticas. A biologia molecular tem proporcionado a ferramenta para o estudo tanto na identificação como na caracterização populacional. Diante disto, propõe-se o presente projeto para conhecimento da seqüência de bases que caracterizem as diferentes espécies e populações de insetos da família Chrysopidae (Hexapoda, Neuroptera)de ocorrência em cerrado, mata atlântica e ecossistema citricola no Estado de São Paulo. Serão coletados insetos com uso de rede entomológica e estes serão armazenados em álcool absoluto em freezer. Para inicio, haverá o sequenciamento dos genes COI e 16S e estudo da estrutura genética populacional de espécies dos gêneros Ceraeochrysa, Chrysopodes, Chrysoperla, Plesiochrysa, Leucochrysa (Leucochrysa) Leucochrysa (Nodita), entretanto, com o estabelecimento do laboratório de biologia molecular, outros gêneros, espécies e populações ou mesmo outros grupos de insetos serão estudados. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
LAVAGNINI, T. C.; MORALES, A. C.; FREITAS, S. Population genetics of Chrysoperla externa (Neuroptera: Chrysopidae) and implications for biological control. Brazilian Journal of Biology, v. 75, n. 4, p. 878-885, NOV 2015. Citações Web of Science: 5.
MORALES, A. C.; LAVAGNINI, T. C.; FREITAS, S. Loss of Genetic Variability Induced by Agroecosystems: Chrysoperla externa (Hagen) (Neuroptera: Chrysopidae) as a Case Study. Neotropical Entomology, v. 42, n. 1, p. 32-38, FEB 2013. Citações Web of Science: 3.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.