Busca avançada
Ano de início
Entree

Intencoes e comportamentos reprodutivos de mulheres que vivenciam alta fecundidade.

Processo: 06/56448-6
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de fevereiro de 2007 - 31 de janeiro de 2009
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Saúde Coletiva - Saúde Pública
Pesquisador responsável:Neia Schor
Beneficiário:Neia Schor
Instituição-sede: Faculdade de Saúde Pública (FSP). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Fecundidade  Saúde reprodutiva 

Resumo

A questão das escolhas relacionadas à fecundidade é complexa e envolve idéias e valores das sociedades e de seus integrantes. Por outro lado a fecundidade e a reprodução sempre foram vistas como componentes de políticas macroeconômicas e populacionais mais amplas onde os interesses institucionais se sobrepunham aos interesses individuais. Os desejos e as decisões das mulheres em relação ao número de filhos não eram considerados. A concretização destes desejos também em parte está associada a constrangimentos de ordem econômica, sociais, culturais e de assistência à saúde. Atualmente estima-se que apenas 6% das mulheres brasileiras em idade reprodutiva (cerca de três milhões de mulheres) vivenciam alta fecundidade (cinco ou mais filhos), mas pouco se sabe sobre elas e do porque de tantos filhos, seria o desejo de uma prole maior ou a falta de acesso à informação, ou aos meios adequados para regular sua fecundidade. Estudos apontam uma provável associação entre alta fecundidade e vulnerabilidade social e saúde reprodutiva precária, indicando a necessidade de priorizar este grupo nas políticas públicas. Esta pesquisa tem por objetivo contribuir para o entendimento das intenções e dos comportamentos reprodutivos de mulheres com alta fecundidade, o significado desta modalidade de experiência e os reflexos sobre sua saúde. A metodologia utilizada será quantitativa e qualitativa e o desenho do estudo será descritivo, exploratório e comparativo. Com a metodologia quantitativa visamos traçar o perfil sócio, demográfico e reprodutivo das mulheres com alta fecundidade. Serão entrevistadas cerca de 800 mulheres em Curitiba a partir de um questionário. Na etapa qualitativa, será utilizada a técnica da História de Vida, buscando desvelar e comparar as motivações, vivências, significados e experiências das mulheres com alta fecundidade e baixa fecundidade. Vislumbramos com este estudo trazer novas luzes para o debate sobre fecundidade e sua relação com os direitos humanos e os direitos e a saúde sexual e reprodutiva no campo da Saúde Pública com vistas à efetivação de programas e políticas públicas que atendam as escolhas e as reais demandas e necessidades das mulheres (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)