Busca avançada
Ano de início
Entree

Importancia da barreira trofoblastica na modulacao da resposta inflamatoria na vilosite de etiologia desconhecida.

Resumo

Raros estudos têm abordado a participação da barreira trofoblástica na patogênese da vilosite placentária mostrando que monócitos matemos ativados e adendos ao sinciciotrofoblasto via ICAM-1 produzem e liberam TNF alfa que o lesa por induzir apoptose. Este processo tem sido considerado importante para o início da vilosite placentária, pois permitiria a entrada de células maternas para o interior das vilosidades cortais. Entretanto, a participação das citocinas na modulação deste influxo leucocitário e sua relação com a expressão de ICAM-1 ainda não foram estudadas. O objetivo do nosso estudo é analisar, em placentas humanas, a importância da barreira trofoblástica e a participação das citocinas na modulação da reação inflamatória na VED. Verificaremos em cortes de criostato e parafina, usando imunoistoquímica: a) a expressão de ICAM-1 na superfície do sinciciotrofoblasto da vilosidade coral inflamada, b) a relação desta expressão com ruptura trofoblástica, aderência de monócitos e expressão de citocinas pró e anti-inflamatórias por leucócitos intravilosos. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)