Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo genetico-evolutivo em anastrepha (diptera:tephritidae).

Processo: 98/10701-4
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de janeiro de 1999 - 31 de maio de 2004
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Genética - Genética Animal
Pesquisador responsável:Denise Selivon Scheepmaker
Beneficiário:Denise Selivon Scheepmaker
Instituição-sede: Instituto de Biociências (IB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Isolamento reprodutivo  Espécies crípticas  Morfometria  Cariótipo  Heterocromatina 

Resumo

Algumas espécies de moscas-das-frutas do gênero Anastrepha, são consideradas importantes pragas da fruticultura no Brasil. Dentre estas, destaca-se a espécie A. fraterculus, cujo status taxonômico permanece incerto desde a década de 40. Vários estudos, de diferentes características biológicas, reforçaram a idéia de que, na verdade, esta espécie nominal envolveria um complexo de espécies crípticas, o qual foi designado "complexo fraterculus". Recentemente, foram caracterizadas duas espécies deste complexo, A. fraterculus sp.1 e A. fraterculus sp.2, utilizando o estudo correlato de diversos atributos biológicos. Entretanto, a caracterização de algumas populações estudadas permaneceu indefinida, sugerindo a existência de outras entidades biológicas distintas neste complexo. Além disso, a associação de A. fraterculus sp.1 e sp.2 com variações de altitude ou latitude não pôde ser estabelecida. A proposta deste projeto é dar continuidade a estes estudos, com intuito de esclarecer estas questões que permanecem indefinidas, bem como verificar a possibilidade de existência de outras espécies no "complexo fraterculus". Este projeto é, na verdade, o início de uma linha de pesquisa que pretendo desenvolver, cujo objetivo é diversificar as abordagens utilizadas no estudo das relações evolutivas das espécies de Anastrepha. Nesta primeira etapa o enfoque é dirigido para o "complexo fraterculus", com a previsão de coletas em regiões estratégicas, cujas populações serão analisadas quanto aos parâmetros já estudados para A. fraterculus sp.1 e sp.2 (isozimas, cromossomos, morfologia dos ovos e do estágio adulto e isolamento reprodutivo). Além disso, como os cariótipos de A. fraterculus sp.1 e A. fraterculus sp.2 apresentam diferenças quantitativas de heterocromatina, é proposto um estudo detalhado destas regiões de DNA repetitivo, ao nível cromossômico, por técnicas modernas de bandamento que empregam fluorocromos e ao nível molecular, para caracterização destes elementos, que podem sofrer rearranjos em curtos períodos evolutivos. O projeto é abrangente, envolvendo a análise correlata de várias características biológicas. Tal abordagem múltipla, que além de fornecer resultados relevantes para o estudo da Biologia Evolutiva, mostrou ser a mais adequada para o estudo do "complexo fraterculus", aparentemente incorreria em problemas de execução. Entretanto, toma-se factível pelas particularidades do material biológico a ser analisado, bem como das técnicas a serem empregadas. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
LINCOLN S. ROCHA; RODRIGO O. MASCARENHAS; ANDRÉ L.P. PERONDINI; DENISE SELIVON. Ocorrência de Wolbachia em amostras Brasileiras da Mosca-do-Mediterrâneo, Ceratitis capitata (Wiedemann) (Diptera: Tephritidae). Neotropical Entomology, v. 34, n. 6, p. 1013-1015, . (98/10701-4)
DENISE SELIVON; CHRISTINA VRETOS; ANDRÉ L.P. PERONDINI. Avaliação da morfologia dos ovos de fêmeas de Anastrepha sp.2 aff. fraterculus (Diptera: Tephritidae) preservadas em etanol. Neotropical Entomology, v. 32, n. 3, p. 527-529, . (98/10701-4)

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.