Busca avançada
Ano de início
Entree

Aumento da preparação local para as arribadas de Sargassum na Amazônia e Caribe Mexicano por meio do monitoramento e da economia azul

Processo: 23/12355-0
Modalidade de apoio:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de maio de 2024 - 30 de abril de 2027
Área do conhecimento:Interdisciplinar
Convênio/Acordo: New Frontiers in Research Fund
Pesquisador responsável:Joao Adriano Rossignolo
Beneficiário:Joao Adriano Rossignolo
Pesq. responsável no exterior: Maycira Pereira de Farias Costa
Instituição no exterior: University of Victoria (UVic), Canadá
Instituição Sede: Faculdade de Zootecnia e Engenharia de Alimentos (FZEA). Universidade de São Paulo (USP). Pirassununga , SP, Brasil
Pesquisadores associados:Cícero Alves Lima Júnior ; Cristiane Bueno ; Holmer Savastano Junior ; José Eduardo Martinelli Filho ; Juliano Fiorelli ; Marcia Regina Farias da Silva ; Maria Elisa de Paula Eduardo Garavello ; Mariana Matera Veras ; Paulo Takeo Sano ; Sofia Araújo Lima Bessa ; Vânia Galindo Massabni
Assunto(s):Monitoramento  Riscos ambientais  Atenção à saúde  Sargassum  Impactos socioecológicos  Ecossistemas marinhos  Conservação dos recursos naturais  Sustentabilidade  Amazônia  Caribe 
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:Blue Economy | Costa Amazônica | Monitoramento | Sargassum | Saúde humana | Sistemas socioecológicos costeiros | Mitigação de riscos sócioambientais

Resumo

Embora tenha havido interesse nos últimos anos no desenvolvimento de produtos comerciais a partir de algas marinhas Sargassum, não existe atualmente nenhum sistema em vigor para aumentar a preparação local para as arribadas de Sargassum e coordenar a coleta segura pelas comunidades locais. Além disso, devido à falta de sensibilização da comunidade, de capacidades de adaptação e de esforços de monitoramento, um quadro coeso para a gestão do Sargassum desafia a exploração de modelos de economia circular liderados localmente, baseados no Sargassum, que elevam a liderança local no apoio aos meios de subsistência, à justiça de gênero e à saúde dos ecossistemas. O projeto proposto visa apoiar duas comunidades locais com um relacionamento colaborativo de longa data com a equipe de pesquisa: as comunidades de Mahahual (Quintana Roo, México) e Salinópolis (Pará, Brasil). Mais especificamente, o objetivo do projeto é "reduzir os impactos negativos associados as arribadas massivas de Sargassum através da co-criação de uma estrutura de gestão do Sargassum com as comunidades de Mahahual e Salinópolis, gerando as capacidades necessárias para uma gestão holística do Sargassum, incluindo o monitoramento e a valorização do Sargassum, apoiando as economias azuis locais, os meios de subsistência e a saúde dos ecossistemas". Estas duas comunidades são particularmente vulneráveis às arribadas massivas de Sargassum uma vez que (1) as suas economias, segurança alimentar e meios de subsistência associados são altamente dependentes do turismo e da pesca, (2) as atuais ações e recursos para mitigar os impactos na região não estão concentrados em comunidades menores como estas e, portanto, (3) estão cronicamente expostos aos impactos da decomposição dos Sargassum na saúde. Além disso, Salinópolis e Mahahual estão entre as áreas com maior acumulação e recorrência de eventos Sargassum ao longo das costas brasileira e mexicana. Trabalhar com as comunidades locais em Quintana Roo é fundamental, uma vez que é o estado do país mais dependente do turismo, com as áreas urbanas mais dependentes do turismo do mundo. Da mesma forma, trabalhar com comunidades locais na costa amazônica brasileira é importante porque os eventos de arribadas massivas de Sargassum têm sido associados a descargas de nutrientes dos rios da região, e estudar a dinâmica dos Sargassum na área é necessário para compreender melhor o aumento da proliferação de Sargassum desde 2011. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)