Busca avançada
Ano de início
Entree

Busca de metabólitos bioativos oriundos da biodiversidade brasileira como candidatos a fármacos para doenças causadas por helmintos

Processo: 23/08418-6
Modalidade de apoio:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de fevereiro de 2024 - 31 de janeiro de 2026
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Parasitologia - Helmintologia de Parasitos
Pesquisador responsável:Josué de Moraes
Beneficiário:Josué de Moraes
Instituição Sede: Universidade Universus Veritas Guarulhos (Univeritas UNG). Guarulhos , SP, Brasil
Pesquisadores associados:Ademar Alves da Silva Filho ; Adriano Defini Andricopulo ; Carolina Horta Andrade ; Damião Pergentino de Sousa ; João Henrique Ghilardi Lago ; Maria Cecília Barbosa da Silveira Salvadori
Assunto(s):Doenças negligenciadas  Desenvolvimento de fármacos  Helminthes  Produtos naturais 
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:desenvolvimento de fármacos | doenças negligenciadas | Helmintíases | Helmintos | Produtos Naturais | Doenças Negligenciadas

Resumo

As doenças negligenciadas causadas por helmintos afetam mais de um bilhão de pessoas, especialmente crianças, e têm um impacto negativo significativo na saúde, educação, produtividade e desenvolvimento socioeconômico. Embora a quimioterapia seja o principal método de controle dessas doenças, os fármacos atualmente disponíveis são limitados em quantidade e eficácia. Consciente dessa limitação, a Organização Mundial da Saúde (OMS), em seu novo plano com metas e marcos globais para o controle de doenças negligenciadas até 2030, destaca a importância da busca por novos agentes anti-helmínticos. Diante desse cenário, nosso grupo de pesquisa, em colaboração com outros pesquisadores, especialmente aqueles envolvidos no Programa BIOTA-FAPESP, tem se dedicado à busca por substâncias naturais bioativas com propriedades anti-helmínticas, explorando a rica biodiversidade brasileira como uma fonte promissora de moléculas com atividade farmacológica. O objetivo deste projeto é dar continuidade aos estudos de prospecção de moléculas bioativas, com foco especial na identificação de protótipos com potencial antiparasitário contra Schistosoma mansoni, Toxocara canis, Angiostrongylus cantonensis e Caenorhabditis elegans. Para alcançar esse objetivo, iremos testar amostras provenientes de bancos de compostos naturais de diferentes programas nacionais, além de realizar estudos biomonitorados utilizando extratos/frações vegetais. Os compostos isolados serão quimicamente caracterizados e testados quanto à sua atividade anti-helmíntica. Após a identificação das substâncias ativas in vitro, serão realizados ensaios in vivo utilizando um modelo de esquistossomose murina. As moléculas ativas também poderão ser submetidas a modificações moleculares guiadas por análises de propriedades ADME/Tox in silico, visando otimizar suas atividades biológicas e/ou reduzir sua toxicidade. Além de buscar novos compostos anti-helmínticos de origem natural, esta proposta também tem como objetivo contribuir para a formação de recursos humanos em diversas áreas do conhecimento. Nossa expectativa é que essa pesquisa possa identificar novas opções terapêuticas para as doenças negligenciadas, ajudando a ampliar o arsenal terapêutico disponível. Além disso, esperamos contribuir para o avanço científico e tecnológico do país, fornecendo conhecimentos e formação de recursos humanos capacitados. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)