Busca avançada
Ano de início
Entree

Produção de curativos biológicos personalizados para medicina veterinária - BioHealTech

Processo: 23/10608-8
Modalidade de apoio:Auxílio à Pesquisa - Pesquisa Inovativa em Pequenas Empresas - PIPE
Vigência: 01 de março de 2024 - 30 de novembro de 2024
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Medicina Veterinária - Clínica e Cirurgia Animal
Convênio/Acordo: SEBRAE-SP
Pesquisador responsável:Leandro Norberto da Silva Júnior
Beneficiário:Leandro Norberto da Silva Júnior
Empresa Sede:Leandro Norberto da Silva Junior Pesquisa e Desenvolvimento em Biotecnologia Ltda
CNAE: Atividades de apoio à pecuária
Município: São Paulo
Pesquisadores associados: João Victor Barbosa Tenório Fireman
Assunto(s):Dermatologia  Biomateriais  Cultura de células  Próteses e implantes  Curativos biológicos  Pele 
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:animais de produção | Biomaterial | Cultivo celular | Implante | pele | Teste Pré-Clínico | Dermatologia

Resumo

Lesões em pele, subcutâneo e musculatura adjacente estão entre as morbidades mais comuns da rotina veterinária, sejam por causas traumáticas (mordedura, trauma automobilístico, laceração por objeto cortante, abrasões térmicas e químicas), iatrogênicas (feridas cirúrgicas criadas para ressecção de lesões e neoplasmas) ou anomalias congênitas. Para o fechamento de grandes feridas da pele, a cirurgia reconstrutora é comumente realizada na medicina veterinária, mediante diversas técnicas como retalhos pediculados de padrão axial ou subdérmicos, plásticas de padrão geométrico, incisões de alívio e enxertos cutâneos. Estes últimos se referem a segmentos livres de pele, que podem ser transferidos para um local distante do sítio doador (autoenxerto), entre indivíduos diferentes da mesma espécie (aloenxerto) e até entre diferentes espécies (xenoenxerto). A tecnologia utilizada pela Engenharia de Tecidos vem suprir esse desafio da Terapia Regenerativa com eficiência em reparos cutâneas, mediante o desenvolvimento de biomateriais compatíveis (scaffolds biológicos descelularizados e recelularizados). Essa nova especialidade multidisciplinar visa produzir suportes artificiais, biológicos ou não, destinados ao crescimento celular, reproduzindo as características da matriz extracelular (MEC). Neste projeto, dermes de diferentes espécies de animais de produção descelularizada, serão utilizadas para a obtenção de scaffolds acelulares, com protocolos previamente estabelecidos em outros modelos animais. Análises histológicas, microscopia eletrônica de varredura e quantificação de DNA genômico serão realizadas para comprovar a ausência celular nas amostras após o processo, validando os scaffolds para confecção de um biomaterial, biogel, ou biocomposto para confecção de produtos a partir da associação com fármacos. Visando avaliar os princípios ativos do biomaterial das diferentes dermes descelularizadas, o biomaterial será avaliado in vitro. Diversos estudos apontam que os biomateriais compostos de matriz extracelular têm grande influência na reconstrução tecidual, uma vez que, fornecem não só a sinalização, mas também estoque de componentes para o desenvolvimento de um novo tecido. Deste modo, a empresa visa desenvolver este potencial produto farmacológico para medicina veterinária em forma de biocurativos personalizados para a aplicação na medicina regenerativa de animais de alto valor zootécnico. A proposta é a criação de um laboratório que atenda de forma remota veterinários, clínicas, hospitais e tutores no tratamento de lesões cutâneas. Futuramente, idealizamos construir uma rede de laboratórios dispostos de maneira geograficamente estratégica para atender as regiões com grande densidade de produtores e criadores de animais alto valor zootécnico, podendo também atender ou grandes centros com foco no mercado pet. A etapa de validação do biomaterial e suas modulações acontecerá de forma a ser incubada pelo Laboratório de Células-Tronco e Engenharia de Tecidos em forma de parceria de desenvolvimento de pesquisa científica no desenvolvimento de biomateriais. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)