Busca avançada
Ano de início
Entree

TROPICALIZAÇÃO DO LÚPULO (Humulus lupulus L.), CANNABACEAE: SUPLEMENTAÇÃO LUMINOSA NO DESEMPENHO AGRONÔMICO, FISIOLÓGICO E FITOQUÍMICO

Processo: 23/12485-0
Modalidade de apoio:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de fevereiro de 2024 - 31 de janeiro de 2026
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Agronomia - Fitotecnia
Pesquisador responsável:Filipe Pereira Giardini Bonfim
Beneficiário:Filipe Pereira Giardini Bonfim
Instituição Sede: Faculdade de Ciências Agronômicas (FCA). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Botucatu. Botucatu , SP, Brasil
Pesquisadores associados: Adam Rabinowitz ; Elizabeth Orika Ono ; Marcia Ortiz Mayo Marques ; Valeria Cristina Rodrigues Sarnighausen
Assunto(s):Fisiologia vegetal  Viabilidade econômica  Horticultura 
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:Aspectos agronômicos | Compostos de aroma e amargor | Fisiologia vegetal | Lúpulo nacional | luz artificial | Viabilidade econômica | Horticultura

Resumo

O objetivo do estudo é avaliar as características fotossintéticas, o desenvolvimento fenológico, desempenho produtivo e econômico, bem como a qualidade dos compostos de aroma e amargor do lúpulo, variedade 'Comet', sob suplementação luminosa em condição subtropical. O projeto será conduzido no pomar experimental da Fazenda Lageado no município de Botucatu - SP, pertencente à Faculdade de Ciências Agronômicas, Campus de Botucatu, da Universidade Estadual Paulista - FCA/UNESP. O delineamento experimental será em blocos casualizado, em parcela subdividida (2x2), formado por dois fatores (luz e safra), com seus respectivos níveis de luminosidade (com suplementação luminosa e sem); e dois ciclos de produção (2023/2024 e 2024/2025), composto por 10 blocos, quatro plantas por parcela, totalizando 40 unidades experimentais. A área com suplementação luminosa receberá refletores de luz Full Spectrum, de dimensões 20 cm x de comprimento, 12 cm de profundidade e 17 cm de altura, com radiação em ampla faixa, incluindo a fotossinteticamente ativa (PAR), entre 400 e 710 nm, 50W de potência, ângulo de 120°, bivolt, com carcaça de alumínio e resistente à água. Os refletores serão colocados nas extremidades das áreas, a fim de emitir luz em toda a área cultivada. A suplementação luminosa será feita em 4 horas após o pôr do sol a fim de promover a quantidade de luz indicada pela literatura. As plantas serão cultivadas em espaçamento de 3 x 1 m e serão conduzidas em "V", sendo guiadas em sisais até o topo da estrutura do sistema de condução a 6 metros. As características a serem avaliadas referem-se às análises fotossintéticas, fenológicas, desempenho agronômico, aspectos econômicos e caracterização fitoquímicas do lúpulo produzido nas condições experimentais. Os dados serão submetidos à análise de variância (P<0,05) e as médias dos fatores serão comparadas pelo teste Tukey a 5% de probabilidade. Pretende-se com os resultados obtidos neste projeto, elucidar os efeitos da suplementação luminosa no cultivo de lúpulo em condições subtropicais, bem como a validação de sistemas produtivos eficientes, economicamente viáveis, para a cultura no estado de São Paulo. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)