Busca avançada
Ano de início
Entree

Resfriamento passivo de edificações para a mitigação e adaptação às mudanças climáticas

Processo: 23/02387-1
Modalidade de apoio:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de abril de 2024 - 31 de março de 2026
Área do conhecimento:Ciências Sociais Aplicadas - Arquitetura e Urbanismo - Tecnologia de Arquitetura e Urbanismo
Pesquisador responsável:Karin Maria Soares Chvatal
Beneficiário:Karin Maria Soares Chvatal
Instituição Sede: Instituto de Arquitetura e Urbanismo de São Carlos (IAU). Universidade de São Paulo (USP). São Carlos , SP, Brasil
Pesquisadores associados: Ana Paula Melo ; Kelen Almeida Dornelles
Assunto(s):Eficiência energética  Mudança climática  Resiliência  Ventilação natural 
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:Eficiência Energética | Estratégias passivas | Mudanças Climáticas | resiliência | ventilação natural | Conforto termico e eficiência energética

Resumo

O objetivo geral desta pesquisa é caracterizar o impacto de estratégias passivas na demanda de resfriamento e resiliência de edificações ao longo do século XXI. Dessa forma, contempla-se tanto a mitigação, quanto a adequação às mudanças climáticas. Serão estudadas edificações de uso privado (habitações multifamiliares de médio padrão) e coletivo (salas de aula universitárias), no Brasil. Para as salas de aula também serão estudadas soluções de ventilação para a salubridade, tendo em vista a importância desse aspecto em espaços de uso coletivo. Adicionalmente, pretende-se levantar dados in situ que caracterizem a taxa de renovação de ar em salas de aula com variados potenciais de ventilação natural e exposição ao vento. Quanto à abordagem, a pesquisa é dividida em duas partes: (1) simulação computacional e (2) estudo experimental. As simulações serão conduzidas em variados climas brasileiros e cenários futuros. Os resultados serão analisados por meio de análise de sensibilidade e técnicas de otimização. Já o estudo experimental consistirá no método do gás traçador. Pretende-se que esta pesquisa indique as estratégias passivas mais adequadas para uso nas edificações estudadas ao longo deste século, sob os pontos de vista de eficiência energética e resiliência conjugados, bem como as soluções de ventilação para salubridade que mais se alinhem a essas necessidades. Finalmente, acredita-se que a caracterização da taxa de renovação de ar das salas de aula contribua para o melhor entendimento e utilização apropriada da ventilação natural, o que será uma demanda crescente no futuro. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)