Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo da aplicabilidade de nanopartículas de oxo-hidróxido de ferro(III) como fortificante de ferro alternativo em leite empregando estudos de biodisponibilidade in vitro

Processo: 22/14639-2
Modalidade de apoio:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de setembro de 2023 - 31 de agosto de 2025
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Química - Química Analítica
Pesquisador responsável:Solange Cadore
Beneficiário:Solange Cadore
Instituição Sede: Instituto de Tecnologia de Alimentos (ITAL). Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios (APTA). Secretaria de Agricultura e Abastecimento (São Paulo - Estado). Campinas , SP, Brasil
Pesquisadores associados:Marcelo Antonio Morgano ; Rafaella Regina Alves Peixoto
Assunto(s):Biodisponibilidade  Células CACO-2  Espectrometria de massa por plasma acoplado indutivamente  Nanopartículas  Hidróxidos  Ferro 
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:biodisponibilidade | Células Caco-2 | Hplc-Icp-Ms | Icp-Ms | Novos Fortificantes | Estudos de biodisponibilidade

Resumo

Dentre os micronutrientes, a deficiência da ingestão de ferro (Fe) biodisponível é a mais crítica, acometendo principalmente mulheres e crianças. Por esse motivo, no Brasil, as farinhas de trigo e de milho são fortificadas com sais de Fe. No entanto, para outros alimentos de primeira necessidade, como os lácteos, a fortificação com sais não é adequada devido à baixa biodisponibilidade do Fe e a instabilidade de espécies inorgânicas na matriz do leite. Dentre os fortificantes já testados, um dos mais promitentes é a nanopartícula (NP) de oxo-hidróxido de Fe(III), devido à sua estrutura similar à da ferritina e seu tamanho, que facilitaria a absorção. No entanto, estudos de bioacessibilidade e de biodisponibilidade in vitro ainda não foram aplicados e são necessários para estabelecer o real benefício e/ou malefício do emprego dessas NPs como fortificantes. Assim, este projeto se propõe a estudar a aplicabilidade de NPs de oxo-hidróxido de Fe(III) como um fortificante alternativo de Fe para o leite. As amostras de leite (integral, desnatado e sem lactose) fortificadas serão submetidas a ensaios de estabilidade, digestão in vitro e de absorção intestinal usando células Caco-2. As espécies de ferro serão monitoradas por cromatografia líquida e espectrometria de massas com plasma indutivamente acoplado (HPLC-ICP-MS), com o intuito de compreender a biotransformação do Fe. Para viabilizar o monitoramento das espécies de Fe, as NPs serão sintetizadas usando um isótopo estável do ferro para diferenciar o Fe endógeno do Fe oriundo das NPs, combinados com a técnica matemática de deconvolução de perfis isotópicos. Espera-se, com esses estudos, compreender a digestibilidade e a absorção do Fe quando administrado sob a forma de NPs. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)