Busca avançada
Ano de início
Entree

Padrões de comportamento sedentário em adultos: um estudo transversal

Processo: 23/02516-6
Modalidade de apoio:Auxílio à Pesquisa - Publicações científicas - Artigo
Vigência: 01 de maio de 2023 - 31 de outubro de 2023
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Saúde Coletiva - Epidemiologia
Pesquisador responsável:Raphael Mendes Ritti Dias
Beneficiário:Raphael Mendes Ritti Dias
Instituição Sede: Universidade Nove de Julho (UNINOVE). Campus Vergueiro. São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Modulação autonômica cardíaca  Doença crônica  Atividade física 
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:Cardiac autonomic modulation | Chronic Diseases | inactivity | sedentarism | Atividade física e saúde

Resumo

O objetivo do presente estudo foi descrever os diferentes padrões de comportamento sedentário (CS) de adultos, suas relações e fatores associados. A amostra incluiu 184 adultos com idades entre 18 e 59 anos. O CS foi medido objetivamente por um acelerômetro e os seguintes parâmetros do padrão de CS foram obtidos: tempo total em sessões sedentárias, tempo médio de sessões sedentárias e tempo total em pausas sedentárias. Dados demográficos (idade e sexo), antropometria (peso, altura, índice de massa corporal [IMC]), pressão arterial (PA), histórico médico (comorbidades autorrelatadas) e modulação autonômica cardíaca foram avaliados para identificar fatores associados com CS. Regressões lineares múltiplas foram utilizadas para analisar a relação entre os parâmetros do CS e os fatores associados. Os parâmetros de CS indicaram 2,4 (0,9) horas/dia para o tempo total em períodos sedentários, 36,4 (7,9) min para o tempo médio de períodos sedentários e 9,1 (1,9) horas/dia para o tempo total em intervalos sedentários. A regressão múltipla ajustada indicou que a idade foi o único fator associado aos padrões de CS (P<0,05) após ajuste para variáveis de confusão (sexo, idade, IMC, dislipidemia, PA sistólica e diastólica). Adultos jovens [18-39 anos] passaram mais tempo em episódios sedentários e menos tempo em períodos sedentários ininterruptos em comparação com adultos de meia-idade [40-59 anos] (2,58 (0,88) horas/dia vs. 2,13 (0,90) horas /dia, respectivamente; p=0,001 e 34,5 (5,8) min 18-39 anos vs. 38,8 (9,6) min 40-59 anos; p=<0,001; respectivamente). O tempo total em pausas sedentárias foi semelhante entre as faixas etárias (p=0,465). O tempo total em episódios sedentários foi significativamente correlacionado com o tempo médio de períodos sedentários (r=-0,58; p=<0,001) e com o tempo total em intervalos sedentários (r=-0,20; p=0,006). O tempo médio de sedentarismo apresentou relação significativa com o tempo total de pausa sedentária (r=0,19; p=0,007). Em conclusão, a idade parece ser um fator relevante associado ao comportamento sedentário com adultos jovens gastando mais tempo em CS e acumulando esse comportamento em uma quantidade maior de episódios sedentários em comparação com adultos de meia-idade. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)