Busca avançada
Ano de início
Entree

Capacidades Organizacionais de Preparação para Eventos Extremos (COPE)

Processo: 22/02891-9
Modalidade de apoio:Auxílio à Pesquisa - Projeto Inicial
Vigência: 01 de setembro de 2023 - 31 de agosto de 2028
Área do conhecimento:Ciências Sociais Aplicadas - Serviço Social - Serviço Social Aplicado
Pesquisador responsável:Victor Marchezini
Beneficiário:Victor Marchezini
Instituição Sede: Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Nacionais (CEMADEN). Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (Brasil). Cachoeira Paulista , SP, Brasil
Pesquisadores associados:Gabriela Spanghero Lotta ; Giovanni Dolif Neto ; Giselly Rodrigues das Neves Silva Gomes ; João Porto de Albuquerque ; Jose Antonio Marengo Orsini ; Luciana de Resende Londe ; Silvia Midori Saito ; Tatiana Sussel Gonçalves Mendes
Bolsa(s) vinculada(s):23/16922-6 - Análise de exposição e vulnerabilidade de comunidades, escolas e centros de referência em assistência social situados em áreas de risco de inundações e deslizamentos, BP.TT
24/00469-3 - Comunicação para Preparação ante Eventos Extremos de Tempo e Clima (COPETEC), BP.JC
24/00474-7 - Comunicação para Preparação ante Eventos Extremos de Tempo e Clima (COPETEC), BP.JC
24/03072-7 - Análise das percepções e estratégias de comunicação de riscos de gestores públicos e comunidades sobre eventos extremos, considerando dimensões etárias, de gênero e pessoas com deficiência, BP.DR
24/00164-8 - Avaliação de necessidades e capacidades de preparação para eventos extremos de tempo e clima nos municípios brasileiros, BP.MS
Assunto(s):Desastres  Defesa civil  Vulnerabilidade  Governança  Formulação de políticas públicas  Eventos climáticos extremos  Mudança climática  Desastres ambientais 
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:capacidade institucional | Defesa civil | desastres | governança de risco | implementação de políticas públicas | Vulnerabilidade | Desastres

Resumo

O sexto relatório do Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas indica a intensificação dos eventos extremos de tempo e clima, com diversos impactos e aumento da vulnerabilidade social, acarretando desastres com efeitos em cadeia. Diante desse cenário de crise climática e social - acentuada pela pandemia da Covid-19 -, como desenvolver métodos e abordagens transdisciplinares que possam subsidiar a implementação de políticas públicas de preparação para eventos extremos de tempo e clima? Como desenvolver metodologias para implementar a recomendação da ONU a respeito da criação de sistemas de alerta centrados nas pessoas? Em busca de respostas a estas perguntas, o objetivo do Projeto COPE é analisar as capacidades organizacionais de preparação de governos locais e comunidades frente a eventos extremos de tempo e clima para, a partir disso, coproduzir estratégias de fortalecimento da implementação de políticas públicas no tema. A metodologia de pesquisa-ação adotará métodos-mistos, com a aplicação de questionário online, entrevistas, grupos focais e workshops participativos voltados à implementação de políticas públicas. A mobilização dos participantes da pesquisa e a disseminação dos resultados ao longo do processo de pesquisa fará uso de webinários, bem como de redes sociais mediante estratégias de jornalismo de dados e produção de vídeos voltados à identificação e disseminação de boas práticas, a fim de aumentar as capacidades organizacionais frente a eventos extremos. A ideia do Projeto COPE é integrar atividades de ensino, pesquisa, extensão e implementação de políticas públicas, conectando gestores (as) públicos e comunidades expostas a riscos de desastres, considerando as dimensões etárias, de gênero e pessoas com deficiência. A proposta se associa aos ODS 11 e 13. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)