Busca avançada
Ano de início
Entree

Plataforma de colaboração remota com acesso a múltiplas fontes de dados: validação

Processo: 22/13664-3
Modalidade de apoio:Auxílio à Pesquisa - Pesquisa Inovativa em Pequenas Empresas - PIPE
Vigência: 01 de maio de 2023 - 31 de maio de 2024
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Ciência da Computação
Convênio/Acordo: SEBRAE-SP
Pesquisador responsável:Diogo Serra Baldissin
Beneficiário:Diogo Serra Baldissin
Empresa Sede:Sense Plus Consultoria e Desenvolvimento Ltda
CNAE: Desenvolvimento e licenciamento de programas de computador customizáveis
Desenvolvimento e licenciamento de programas de computador não-customizáveis
Pesquisa e desenvolvimento experimental em ciências físicas e naturais
Município: São Paulo
Pesquisadores associados: Cleyton Alves Bomfim ; Flavio Minoru Maruyama
Bolsa(s) vinculada(s):23/05150-2 - Implantação e Validação da Plataforma de Colaboração Remota com Acesso a Múltiplas Fontes de Dados, BP.TT
Assunto(s):Visão computacional  Plataforma (computação)  Plataformas colaborativas  Realidade aumentada  Modelagem de informações da construção 
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:Bim | Colaboração remota | Realidade Aumentada | Realidade Aumenta; Visão Computacional

Resumo

Validação de plataforma de colaboração remota com acesso a múltiplas fontes de dados em ambiente de usina hidrelétrica. A solução visa facilitar acesso de dados de projetos de engenharia em campo e de comunicação entre profissionais localizados no escritório e na Usina Hidrelétrica. Com a solução, a equipe local acessa dados de projetos baseados BIM e os visualiza sobre o mundo real pela aplicação de tecnologia de Realidade Aumentada e Smart Glasses com objetivo de identificar interferências nas áreas civil, elétrica e mecânica entre novos projetos e estruturas já existentes. A solução também permite que especialistas colaborem por videochamada e Realidade Aumentada para a solução de problemas, por meio de funcionalidade de suporte remoto. Este é um dos principais desafios da área de projetos da SPIC Brasil. A empresa parceira possui um projeto de atualização da Usina Hidrelétrica realizado até 2030 que engloba substituição de painéis elétricos, sistemas de proteção, máquinas de geração e estrutura civil. A modernização demanda mudanças nas áreas civil, elétrica e mecânica de forma simultânea, apresentando riscos de incompatibilidade entre projetos e com as estruturas já existentes. A projeção de modelos 3D em Realidade Aumentada visa reduzir estes riscos que podem impactam a empresa e a sociedade. A necessidade de adiar em 24 horas um evento de implantação de estruturas pode custar até R$ 1 milhões de reais para a empresa, devido ao tempo adicional da usina parada. Esta parada adicional pode impactar o Sistema Elétrico de Potência, tendo o Operador Nacional do Sistema como entidade que atua para que contingências mitiguem o impacto da parada adicional. Além disso, especialistas e supervisores de projetos frequentemente não se encontram na usina, tendo que prestar suporte às equipes locais de forma remota. Neste contexto, o desafio é aprimorar a forma de comunicação e a solução integra tecnologia de Realidade Aumentada e vídeo chamadas para facilitar esta interação. Ademais de impactar produtividade, esta funcionalidade da plataforma evita deslocamentos desnecessários, refletindo em redução de custos e mitigando o impacto ambiental de viagens que demandam transporte aéreo e terrestre, colaborando com o objetivo de Desenvolvimento Sustentável 9-4-1. A principal tecnologia empregada pela solução é a Realidade Aumentada baseada em algoritmos de Visual Simultaneous Localization and Mapping (SLAM) que busca referência no mundo para a projeção de objetos. A técnica utilizada no projeto combina SDKs do Google ARCore para interpretar o posicionamento do mundo real com base na detecção de planos e o reconhecimento de imagens impressas (tags/QR code) para posicionamento dos objetos 3D nas coordenadas corretas. A tecnologia de Realidade Aumentada é integrada a outras tecnologias para atendimento dos requisitos de negócio da aplicação, são elas BIM, Smart Glasses e videochamada. O objetivo do projeto é validar a aplicação da solução na Usina Hidrelétrica de São Simão ao construir diversos cenários para aplicação no mundo real em conjunto com o avanço da modernização da Usina visando atender a dois objetivos: comprovar que sua aplicação permite a identificação de falhas em projetos, alcançando seus benefícios esperados e elevar o nível de maturidade do projeto de TRL 6 para TRL9 ao aprimorar sua aderência ao mercado com base na validação no ambiente da empresa parceira, realizando ajustes de usabilidade e de aplicabilidade ao processo de trabalho do segmento de construção civil, projetos elétricos e mecânicos. Tendo como resultado final, um produto validado comercialmente, com boa aceitação do cliente, atendendo a requisitos técnicos e de mercado. A abordagem proposta encontra aplicação nos segmentos de construção civil, energia elétrica, óleo & gás, telecomunicações, transporte, indústrias e obras públicas, entre outros. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)