Busca avançada
Ano de início
Entree

Desenvolvimento de coletor e identificador autônomo de esporos para o manejo de doenças de plantas

Processo: 19/25718-8
Modalidade de apoio:Auxílio à Pesquisa - Pesquisa Inovativa em Pequenas Empresas - PIPE
Vigência: 01 de setembro de 2023 - 30 de junho de 2025
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Agronomia - Fitossanidade
Pesquisador responsável:Fernando Dill Hinnah
Beneficiário:Fernando Dill Hinnah
Empresa Sede:Smart Consultoria Agronômica e Serviços Agrícolas Ltda
CNAE: Cultivo de soja
Cultivo de café
Município: Piracicaba
Vinculado ao auxílio:18/14761-7 - Desenvolvimento de um coletor e leitor autônomo de esporos para manejo de doenças de plantas, AP.PIPE
Bolsa(s) vinculada(s):23/06159-3 - Desenvolvimento de coletor e identificador autônomo de esporos para o manejo de doenças de plantas, BP.PIPE
23/11215-0 - Desenvolvimento de equipamentos de hardware do coletor e analisador autônomo de esporos, BP.TT
23/10694-1 - Desenvolvimento de equipamentos de hardware do coletor e analisador autônomo de esporos, BP.TT
Assunto(s):Agricultura  Ferrugem (doença de planta)  Mancha foliar  Míldio  Fungicidas  Esporos 
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:agricultura inteligente | automação de processos | Ferrugens | Manchas foliares | Míldio | uso racional de fungicidas | Coleta de esporos

Resumo

O Brasil é um dos maiores produtores mundiais de alimentos, detentor de uma diversidade de espécies vegetais cultivadas, formando um dos maiores mercados consumidores de produtos agrícolas do mundo. Doenças que ocasionam danos econômicos ocorrem em praticamente todos os cultivos no país, devido às condições predominantemente favoráveis de ambiente e patógeno, típicas de clima tropical. A favorabilidade das condições ambientais é mensurada com estações meteorológicas, enquanto as condições de patógeno via de regra não são analisadas pela falta de equipamentos dedicados adequados a isso. No final de 2020 a Smart Agri colocou no mercado um equipamento coletor de esporos para quantificação de patógenos, sendo adquirido por empresas e cooperativas formando redes de coleta. O equipamento tem a função de permitir a análise do inóculo no ar, focado em patógenos biotróficos que se dispersam a longas distâncias. As solicitações dos clientes neste mais de um ano de mercado são recorrentes: o equipamento precisa ser automatizado, sendo este o objetivo central do projeto aqui proposto. Além das solicitações dos clientes, o fato de não ser automatizado limita as vendas, pois é necessário haver pessoal dedicado a operacionalizar a busca de lâminas e sua posterior análise em microscópio ótico comum de bancada. A base de potenciais clientes para esse produto é formada principalmente por empresas de insumos químicos e biológicos para controle de doenças, cooperativas, consultores, pesquisadores e agricultores, nesta ordem de demanda. O projeto tem como objetivo executar o desenvolvimento de um sistema com tecnologia inovadora que permita a coleta e identificação automatizada dos esporos coletados diretamente no campo sem intervenção humana com custo viável para sua escalabilidade. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)