Busca avançada
Ano de início
Entree

Prevalência de hipovitaminose D em gestantes de comunidades carentes da grande São Paulo e seus fatores de riscos associados

Processo: 21/14565-6
Modalidade de apoio:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de fevereiro de 2023 - 31 de janeiro de 2025
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Saúde Materno-infantil
Pesquisador responsável:José Mendes Aldrighi
Beneficiário:José Mendes Aldrighi
Instituição Sede: Faculdade de Saúde Pública (FSP). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Pesquisadores associados: Fernando Moreira de Andrade ; Liania Alves Luzia ; Milena Martello Cristófalo ; Romulo Negrini ; Soraya Gomes de Amorim Andrade
Assunto(s):Ginecologia e obstetrícia  Fatores de risco  Deficiência de vitamina D  Gravidez  São Paulo (SP) 
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:Fatores de Risco | gestação | vitamina D | Ginecologia e Obstetrícia

Resumo

A vitamina D exibe indispensável função na mineralização óssea e homeostase do cálcio e fósforo. Entretanto, estudos recentes vêm relatando inúmeras outras funções benéficas da vitamina D, particularmente aquelas que reduzem o risco de agravos cardiovasculares, infecciosos, neurológicos, autoimunes e metabólicos. Na mulher, a hipovitaminose D assume particularidades, não só pela sua alta prevalência, mas também pelo seu impacto notado em todos os estágios de vida, como a adolescência, gestação, aleitamento e pós menopausa; daí, a necessidade de sua máxima compreensão. Os estudos sobre hipovitaminose D na gestação, apesar de ainda escassos, denotam alta morbidade e mortalidade materno fetal, devido a uma nítida associação com as síndromes hipertensivas gestacionais, o diabetes melllitus e parto prematuro. Objetivos: estimar a prevalência de hipovitaminose D em gestantes e aquilatar possíveis fatores de risco para a hipovitaminose nessa população. Método: Será feito um estudo longitudinal, com duração de 2 anos. Serão incluídas no estudo mulheres gestantes em acompanhamento pré natal nos três trimestres de gestação, para avalição de suas características sociodemográficas, histórico de saúde e pré natal e dosagens séricas de 25(OH)D. Nosso trabalho será realizado em dois centros de pesquisa: O Centro Assistencial Cruz de Malta, que acomapanha gestantes de risco habitual, e o Hospital Geral de Itapecerica da Serra, com população de gestantes de alto risco. Dessa forma, a prevalência da hipovitaminose D e seus fatores de risco poderão ser estimados e comparados entre ambos os grupos. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)