Busca avançada
Ano de início
Entree

Diminuição da cadeia alfa1 do colágeno V na derme papilar na Esclerose Sistêmica precoce: Uma Nova Proposta de Estrutura molecular em Fibrose Cutânea

Processo: 22/15485-9
Modalidade de apoio:Auxílio à Pesquisa - Publicações científicas - Artigo
Vigência: 01 de fevereiro de 2023 - 31 de julho de 2023
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Anatomia Patológica e Patologia Clínica
Pesquisador responsável:Walcy Paganelli Rosolia Teodoro
Beneficiário:Walcy Paganelli Rosolia Teodoro
Instituição Sede: Faculdade de Medicina (FM). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Colágeno tipo V  Escleroderma sistêmico  Fibrose  Pele  Reumatologia 
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:colágeno tipo V | Derme papilar | Esclerose sistêmica | Fibrose | pele | Reumatologia

Resumo

A fibrose cutânea é uma das principais características da esclerose sistêmica (ES). Descobertas recentes correlacionaram a deposição anormal de colágeno V (Col V) na derme com espessamento da pele e atividade da doença na ES. Considerando que o Col V é um importante regulador da fibrilogênese do colágeno, entender o papel do Col V nos dois primeiros anos da fibrose da pele na ES (ES precoce) pode ajudar a determinar novos alvos para futuros tratamentos. Neste estudo, analisamos as características morfológicas, ultraestruturais e moleculares das cadeias alfa1(V) e alfa2(V) e a expressão de seus genes codificadores COL5A1 e COL5A2 na fibrilogênese do colágeno na ES precoce. Biópsias de pele foram obtidas de setepacientes virgens de tratamento com fibrose relacionada à ES e quatro controles saudáveis. Nossos dados mostraram aumento da expressão das cadeias alfa1(V) e alfa2(V) na derme reticular de pacientes com ES precoce; Contudo, a imunofluorescência e a microscopia imunoeletrônica com ouro coloidal determinaram uma diminuição significativa expressão da cadeia alfa1(V) ao longo da junção dermoepidérmica na derme papilar de pacientes com ES precoce em relação ao controle (12,77 x 1,34 vs. 66,84 x 3,36; p < 0,0001). O imunoblot confirmou a diminuição da expressão da cadeia alfa1(V) pelos fibroblastos cutâneos da ES precoce, apesar do aumento da expressão dos genes COL5A1 e COL5A2. Em contraste, a cadeia alfa2(V) foi superexpressa nos pequenos vasos (63,18 x 3,56 vs. 12,16 x 0,81; p < 0,0001) e capilares (60,88 x 5,82 vs. 15,11 x 3,80; p < 0,0001) na derme reticular de pacientes com ES precoce. Além disso, o siRNA de COLVA2 em fibroblastos cutâneos com ES resultou em uma diminuição da expressão da cadeia alfa1(V). Esses resultados destacam uma intensa diminuição na cadeia alfa1(V) ao longo da junção dermoepidérmica, sugerindo uma alteração histoarquitetura molecular na derme papilar da ES, com possível diminuição da expressão da isoforma homotrimérica alfa1(V)3, o que poderia interferir no espessamento e fibrose cutânea relacionados à ES. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)