Busca avançada
Ano de início
Entree

Psilocibina: extração, caracterização e avaliação do potencial eixo microbiota-intestino-cérebro

Processo: 22/08498-7
Modalidade de apoio:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de dezembro de 2022 - 30 de novembro de 2024
Área do conhecimento:Interdisciplinar
Convênio/Acordo: CONFAP - Conselho Nacional das Fundações Estaduais de Amparo à Pesquisa
Pesquisador responsável:Katia Sivieri
Beneficiário:Katia Sivieri
Instituição Sede: Universidade de Araraquara (UNIARA). Associação São Bento de Ensino. Araraquara , SP, Brasil
Pesquisadores associados: Cesar da Camara Segre ; Hernane da Silva Barud ; Márcio Luiz dos Santos ; Matheus Augusto de Bittencourt Pasquali ; Regina Mara Silva Pereira ; Rosana Araújo Rosendo
Assunto(s):Alucinógenos  Usos terapêuticos  Psilocibina  Microbioma gastrointestinal  Intestinos  Cérebro  Saúde mental  Biopolímeros  Spray drying  Drogas em investigação 
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:Biopolímeros | microbiota intestinal | Psicodélico | psilocibina | Saúde Mental | Spray dryier | Investigação Científica De Psicodélicos Para Uso Terapêutico

Resumo

A saúde mental refere-se ao bem-estar das pessoas com relação ao seu estado emocional, psicológico, social e como este individuo realiza seus afazeres, lida com o estresse normal da vida, toma decisões e se relaciona com a sua comunidade. Estudos recentes mostraram que a incidência de doenças ligadas a condição de saúde metal das pessoas se acentuou em todo o mundo devido a pandemia do Coronavírus 2019 (COVID-19), gerando o risco de comprometimento da saúde mental (por exemplo, ansiedade, depressão, estresse, problemas de sono, transtorno de estresse pós-traumático) devido às restrições impostas ao estilo de vida das pessoas, desconexão social, solidão e medo. Pesquisas mostraram que as "terapias inovadoras" podem ser um tratamento seguro e eficaz para uma variedade de condições de saúde mental, sendo uma grande promessa para o tratamento da ansiedade, depressão, e vários outros distúrbios. As psicoterapias assistidas por psilocibina podem amenizar alguns dos desafios que a medicina psiquiátrica convencional enfrenta, com relação a saúde mental. A psilocibina é um dos componentes psicodélicos ativos mais estudados, sendo este extraído de cogumelos. A psilocibina, ativa os receptores de serotonina e produz efeitos alucinógenos e antidepressivos com um perfil de segurança favorável. O Laboratório de Avaliação e Desenvolvimento de Biomateriais do Nordeste (CERTBIO), da Universidade Federal de Campina Grande (UFCG) recebeu autorização da Anvisa, Autorização Especial Simplificada para Instituição de Ensino e Pesquisa N. 17/2022, para desenvolver pesquisas com psilocibina. Portanto, este será o primeiro projeto brasileiro dedicado à pesquisa com psicilocibina. Este projeto será desenvolvido em 3 etapas. Na etapa 1, o objetivo será padronizar um método de extração de psicilocibina, principal composto químico encontrado nos cogumelos, para posteriormente conduzir as etapas de identificação e quantificação. Na etapa 2, os compostos obtidos dos cogumelos Psilocybe cubensis, e os padrões de psilocibina, psilocina serão encapsulados pela técnica de Spray Dryer partindo-se de diferentes polímeros naturais (como amido, maltodextrina e hidroxietilcelulose). As novas formulações contendo os compostos serão caracterizadas quanto às propriedades micrométricas, morfológicas, físicas e estabilidade térmica, além das características estruturais. Na etapa 3, avaliaremos os compostos obtidos dos cogumelos Psilocybe cubensis (etapas 1 e 2) sobre a microbiota intestinal e metabolismo da população microbiana do utilizando o Simulador do Ecossistema Microbiano Humano (SEMH®). (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)