Busca avançada
Ano de início
Entree

Papel de moléculas reguladoras da apoptose e de agentes desmetilantes de DNA na ativação e diferenciação de linfócitos T CD8

Processo: 21/13486-5
Modalidade de apoio:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de novembro de 2022 - 31 de outubro de 2024
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Imunologia - Imunologia Celular
Pesquisador responsável:João Gustavo Pessini Amarante Mendes
Beneficiário:João Gustavo Pessini Amarante Mendes
Instituição Sede: Instituto de Ciências Biomédicas (ICB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Imunorregulação  Apoptose  Modelagem de informações da construção  Linfócitos T CD8-positivos  DNA  Diferenciação celular 
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:apoptosis | Bim | CD8T lymphocyte | DNA demethylating agents | FasL | Imunoregulação

Resumo

A resposta imune mediada por linfócitos T CD8 + é crucial para combater patógenos intracelulares e tumores. Ambos representam um grande desafio para a saúde pública, principalmente porque patógenos e tumores são extremamente capazes de evadir a resposta imunológica. Recentemente, a pandemia causada por SARS-Cov2 desestabilizou o mundo inteiro do ponto de vista sanitário, social e financeiro. Além disso, o câncer é a segunda principal causa de morte no mundo. Considerando esse cenário ameaçador, é essencial entender melhor os mecanismos de ativação, diferenciação e sobrevivência que operam nos linfócitos T CD8+. A função específica das subpopulações efetoras Tc1, Tc2, Tc9 e Tc17, juntamente com os mecanismos que controlam sua diferenciação, permanece obscura. É importante ressaltar que proteínas reguladoras da morte celular são conhecidas pelas suas ações moduladoras nas respostas imunes, mas pouco se sabe sobre a interseção entre a maquinaria de morte celular e os processos de ativação e diferenciação de células T. Outra questão importante é o fato de que, embora a metilação do DNA regule a expressão gênica no compartimento das células T CD8, ainda não está claro como os agentes desmetilantes interferem na amplitude e na qualidade da resposta das células T CD8. Propomos o uso de camundongos com deficiência de Fas, FasL ou Bim para investigar se esses reguladores de morte/sobrevivência de linfócitos moldam a diferenciação de subpopulações de células T CD8+. Além disso, exploraremos se os sinais que emanam dessas moléculas modulam o metabolismo das células T CD8+ naïve e ativadas, o que pode impactar a suas funções. Finalmente, exploraremos o efeito dos agentes desmetilantes de DNA na diferenciação de linfócitos T CD8. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)