Busca avançada
Ano de início
Entree

Função linfática em pacientes com circulação de Fontan: efeito do treinamento físico

Processo: 22/07065-0
Modalidade de apoio:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de novembro de 2022 - 31 de outubro de 2024
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Cirurgia
Valor Concedido/Desembolsado (R$): 76.475,06 / 26.430,00
Pesquisador responsável:Aída Luiza Ribeiro Turquetto
Beneficiário:Aída Luiza Ribeiro Turquetto
Instituição Sede: Instituto do Coração Professor Euryclides de Jesus Zerbini (INCOR). Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP (HCFMUSP). Secretaria da Saúde (São Paulo - Estado). São Paulo , SP, Brasil
Pesquisadores associados: Daniela Regina Agostinho ; Fabio Biscegli Jatene ; Francis Ribeiro de Souza ; João Bruno Dias Silveira ; Luciana Patrick Amato ; Luiz Fernando Canêo ; Marcelo Biscegli Jatene ; Vera Demarchi Aiello
Assunto(s):Procedimentos cirúrgicos cardiovasculares  Cardiopatias congênitas  Técnica de Fontan  Treinamento físico  Exercício físico  Qualidade de vida  Sistema linfático 
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:Cardiopatia Congênita | exercício físico | Fontan | Qualidade De Vida | Sistema linfático | Teste Cardiopulmonar | Cirurgia Cardiovascular Infantil

Resumo

A operação de Fontan é o procedimento de escolha para pacientes nascidos com defeitos cardíacos congênitos complexos com um único ventrículo anatômico ou funcional. Infelizmente existem inúmeras complicações de curto e longo prazo associadas à circulação de Fontan, dentre elas a insuficiência linfática , maior predisposição para desenvolver o edema intersticial e uma diminuição na capacidade fisíca. Objetivo: Identificar o estado funcional dos vasos linfáticos com imagens obtidas pela técnica de fluorescência por infravermelho (Near Infrared Fluorescence Imaging) em pacientes após a cirurgia de Fontan; avaliar a capacidade funcional máxima e submáxima; verificar o efeito do treinamento físico no sistema linfático, capacidade funcional e qualidade de vida em pacientes com circulação de Fontan. Metodologia: Estudo longitudinal, tipo ensaio clínico, controlado, onde 20 pacientes serão avaliados e alocados em 2 grupos: Grupo Treinamento Físico - GTF (exercício aeróbio + exercício de resistência muscular localizado) e Grupo Não Treinamento Físico - GNTF. Após um período de 36 sessões de treinamento o GNTF mantido em sua rotina habitual, os pacientes, assim como os controles serão reavaliados. O sistema linfático será avaliado do ponto de vista funcional pela técnica de fluorescência por infravermelho. A capacidade funcional máxima pelo teste de esforço cardiopulmonar e submáxima pelo teste de caminhada de 6 minutos. A avaliação humoral será feita por meio de coleta de sangue venoso periférico, onde será analisada a dosagem plasmática de norepinefrina e peptídeo natriurético cerebral BNP. Os dados para análise da variabilidade da frequência cardíaca serão coletados durante o teste de caminhada de 6 minutos, utilizando o frequencímetro Polar RS800 e qualidade de vida através do questionário SF-36. Para identificar o nível de atividade físico, será aplicado o Inventário de Atividade Física - IPAQ Versão Curta. Resultados esperados: Identificar os componentes responsáveis pelo comprometimento do sistema linfático periférico, , espera-se avaliar o impacto do treinamento físico, e o quanto pode melhorar a função dos vasos linfáticos, marcadores inflamatórios e neurohumorais, o fluxo sanguíneo muscular, a capacidade funcional e a qualidade de vida do GTF comparado ao GNTF. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)