Busca avançada
Ano de início
Entree

Implicações fisiopatológicas da hipertensão associada à falência ovariana sobre a morfologia e função cardíaca: papel modulador do treinamento físico aeróbio

Processo: 21/14938-7
Modalidade de apoio:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de dezembro de 2022 - 30 de novembro de 2024
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Fisioterapia e Terapia Ocupacional
Pesquisador responsável:Hugo Celso Dutra de Souza
Beneficiário:Hugo Celso Dutra de Souza
Instituição Sede: Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Assunto(s):Fisiologia do exercício  Exercício físico  Treinamento aeróbio  Hipertensão  Insuficiência ovariana primária  Função cardíaca 
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:exercício físico | falência ovariana | hipertensão arterial | Morfofuncionalidade cardíaca | Fisiologia do Exercício

Resumo

A expressiva redução dos hormônios ovarianos que resulta na menopausa, aumenta o risco de desenvolvimento de doenças cardiovasculares que afetam a morfologia e a funcionalidade cardíaca e vascular. No entanto, algumas mulheres já apresentam uma doença cardiovascular de base mesmo antes da menopausa, a exemplo da hipertensão arterial sistêmica (HAS). Nesse caso, a falência ovariana nessas mulheres pode desencadear prejuízos morfofuncionais cardíacos e vasculares ainda mais severos. Por sua vez, o exercício físico regular promove benefícios ao sistema cardiovascular que antagonizam ao dano sistêmico promovido pela privação dos hormônios ovarianos, bem como da HAS, inclusive atenuando o aumento da fibrose cardíaca. No entanto, os mecanismos envolvidos nesses processos não estão bem definidos. Nossa hipótese é que o aumento da fibrose, e consequentemente, os prejuízos morfológicos e funcionais cardíacos envolvam a participação da calpaína-1, da metaloproteinase-2 (MMP-2) e dos inibidores teciduais das metaloproteinases (TIMPs), associados ao aumento expressivo de marcadores pro-inflamatórios. Por outro lado, o exercício físico aeróbio promoveria o efeito inverso, diminuindo a ação dessas enzimas proteolíticas e marcadores pró-inflamatórios. Objetivos: Investigar os efeitos da falência ovariana na hemodinâmica, morfologia e função cardíaca de ratas hipertensas, assim como a participação de marcadores pró-inflamatórios e dos mecanismos intracelulares dos alvos proteolíticos da calpaína-1, MMP-2 e TIMPs. Adicionalmente, investigaremos o papel do treinamento físico aeróbio como modulador desses processos. Métodos: 128 ratas com 18 semanas de vida serão divididas igualmente em dois grandes grupos; normotensas (Wistar-Kyoto) e hipertensas (SHR, spontaneously hypertensive rats). Cada grupo será subdividido em quatro grupos menores (N=16); grupo ovariectomizado na 18ª semana de vida (OVX); grupo ovariectomizado e submetido ao treinamento físico aeróbio durante 14 semanas por meio da natação (OVXT); grupo submetido à cirurgia fictícia (SHAM) também na 18ª semana de vida; e grupo SHAM submetido ao treinamento físico aeróbio (SHAMT). Todos os grupos serão submetidos aos seguintes protocolos experimentais; avaliação hemodinâmica em quatro diferentes momentos por meio de exame pletismográfico (18ª, 22ª, 28ª e 34ª semanas de vida); avaliação ecocardiográfica da morfologia e funcionalidade cardíaca na 18ª e 34ª semanas de vida; avaliação da função cardíaca e reatividade coronariana em coração isolado utilizando a técnica de Langendorff; quantificação de fibrose cardíaca e cardiomiócitos por meio de análise histológica; avaliação das atividades de calpaína-1, MMP-2 e TIMPs; bem como a quantificação de marcadores inflamatórios. Os resultados do presente estudo contribuirão para a compreensão dos mecanismos envolvidos nas adaptações adversas morfofuncionais cardíacas decorrentes da privação dos hormônios ovarianos associada à HAS, bem como avaliar o papel terapêutico do treinamento físico aeróbio. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)