Busca avançada
Ano de início
Entree

Bactérias do mangue, de solos com vinhaça e de nematoide entomopatogênicos como fontes de produtos e compostos para uso na agricultura

Processo: 21/11945-2
Modalidade de apoio:Auxílio à Pesquisa - Parceria para Inovação Tecnológica - PITE
Vigência: 01 de setembro de 2023 - 31 de agosto de 2026
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Microbiologia - Microbiologia Aplicada
Pesquisador responsável:Luís Garrigós Leite
Beneficiário:Luís Garrigós Leite
Instituição Sede: Instituto Biológico (IB). Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios (APTA). Secretaria de Agricultura e Abastecimento (São Paulo - Estado). São Paulo , SP, Brasil
Município: São Paulo
Instituição parceira: UNIDADE NAO MAPEADA
Pesquisadores associados:Adalton Raga ; César Júnior Bueno ; Fernando Berton Baldo ; Julie Giovanna Chacon Orozco ; Mário Eidi Sato ; Ricardo Harakava ; Silvia Renata Siciliano Wilcken ; Suzete Aparecida Lanza Destéfano
Vinculado ao auxílio:17/50334-3 - Plano de Desenvolvimento Institucional em Pesquisa (PDIp): modernização e adequação de unidades multiusuárias estratégicas do Instituto Biológico, AP.PDIP
Bolsa(s) vinculada(s):23/00521-2 - Patogenicidade de actinobácterias,Bacillus spp. e bactérias simbiontes de nematoides entomopatogênicos contra, mosca-das-frutas (Ceratitis capipata)., BP.TT
23/15450-3 - Avaliação de bactérias do mangue e de solos com vinhaça para o controle de bactérias fitopatogênicas que afetam culturas de importância econômica, BP.TT
Assunto(s):Controle biológico  Micro-organismos simbiontes  Doenças  Nematoides  Pragas  Manguezais  Vinhaça  Agricultura  Agrotóxicos  Fertilizantes biológicos 
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:Controle Biológico | doenças | nematóides | Pragas | controle biologico

Resumo

O Brasil é o terceiro maior exportador agrícola do mundo, mas as doenças e pragas que atacam as diferentes culturas representam um grande desafio à expansão produtora. Segundo a FAO, o consumo relativo de agrotóxicos no país foi de 4,31 quilos de defensivos por hectare cultivado em 2016. Em vista do alto consumo de defensivos agrícolas que nem sempre controlam as pragas e doenças, além de ocasionarem danos ambientais e na saúde humana, a indústria de defensivos agrícolas está à procura de agentes biológicos que possam ser um método alternativo para o controle destas pragas e doenças, que quando não controladas podem causar perdas de até 80% na produção. As bactérias simbiontes de nematoides entomopatogênicos (Xenorhabdus e Photorhabdus), os actinomicetos e as bactérias do gênero Bacillus caracterizam-se pela produção de compostos antimicrobianos e inseticidas que podem servir como fonte potencial de novos controladores biológicos de pragas e doenças em plantas. Este projeto tem como objetivo avaliar bactérias simbiontes de nematoides entomopatogênicos, actinomicetos e Bacillus obtidos de ambiente extremos quanto ao potencial para inibir o crescimento de fungos e bactérias fitopatogênicas, e causar mortalidade de ácaros, insetos e nematoides fitoparasitas, além das características desejadas para uso como biofertilizante. Com os resultados obtidos, esperamos que haja desenvolvimento de produtos para uso como defensivos biológicos e biofertilizantes. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)