Busca avançada
Ano de início
Entree

Centro de Pesquisa em Engenharia para a Mobilidade Aérea do Futuro (CPE-MAF)

Resumo

A presente proposta visa a implantação do Centro de Pesquisa em Engenharia para a Mobilidade Aérea do Futuro, tendo o ITA como instituição sede, a Embraer como empresa parceira, e contando com participação de pesquisadores da Unicamp e da EESC/USP. O Centro tem por objetivo geral a realização de trabalhos de pesquisa e desenvolvimento que deverão contribuir para suplantar desafios que se apresentam para a mobilidade aérea nas próximas décadas. Estes desafios são determinados pela necessidade da redução de emissão de poluentes e de ruído, aumento da eficiência de processos de fabricação, além da proposição de novas configurações de aeronaves para operação em ambientes urbanos e viagens de curta distância. Foram definidas cinco linhas de pesquisa para serem desenvolvidas na primeira fase de operação do Centro, a saber: Controle de Máquinas para Propulsão Elétrica; Integração Aeropropulsiva em Aeronaves Elétricas; Métodos de Tomada de Decisão em Sistemas Autônomos; Projeto Avançado para Manufatura Aditiva Metálica; Montagem Final Inteligente de Aeronaves. Cada uma destas linhas de pesquisa será desenvolvida por uma equipe formada por docentes-pesquisadores das ICTs, por engenheiros da Embraer, com forte atuação de pesquisadores bolsistas de graduação e pós-graduação (IC, mestrado, doutorado e pós-doutorado). O número total de pesquisadores é de aproximadamente 130. Dada a complexidade e diversidade dos temas de pesquisa, a constituição do Centro é vista, por todos os parceiros, com sendo uma forma viável e sustentável de se estabelecerem projetos de pesquisa de mais longa duração, com aporte contínuo de recursos financeiros. O Centro contará com uma estrutura de governança bem estabelecida, com responsabilidades compartilhadas entre a instituição sede e a empresa parceira, composto por um Conselho Superior, formado por líderes do ITA, Embraer e FAPESP, e um Conselho Executivo, ao qual se vincula um Conselho Consultivo Internacional, um Escritório de Transferência Tecnológica e um Escritório de Educação de Difusão do Conhecimento. Além disso, o Centro disporá de um Escritório de Gestão de Projetos. Espera-se que o Centro irá contribuir efetivamente para que a indústria aeronáutica nacional se aproprie de conhecimentos científicos e tecnológicos gerados por trabalhos de investigação científica, de modo que estará capacitada para contornar os desafios envolvidos na formatação da mobilidade aérea das próximas décadas. (AU)

Matéria(s) publicada(s) no Pesquisa para Inovação FAPESP sobre o auxílio:
Embraer anuncia investimento em fabricante de drones apoiada pelo PIPE-FAPESP 
Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)