Busca avançada
Ano de início
Entree

SARS-CoV-2 e reativação de Herpesvirus humano na perda auditiva neurossensorial súbita

Processo: 21/07346-6
Modalidade de apoio:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de setembro de 2022 - 31 de agosto de 2024
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina
Valor Concedido/Desembolsado (R$): 171.844,77 / 13.733,89
Pesquisador responsável:Norma de Oliveira Penido
Beneficiário:Norma de Oliveira Penido
Instituição Sede: Escola Paulista de Medicina (EPM). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus São Paulo. São Paulo , SP, Brasil
Pesquisadores associados:André Luis Lacerda Bachi ; Jônatas Bussador do Amaral ; Kelly Elia Abdo ; Luiz Henrique da Silva Nali
Assunto(s):Otorrinolaringologia  Infecções por Coronavirus  SARS-CoV-2  COVID-19  Citomegalovirus  Infecções por Herpesviridae  Herpes Zoster  Manifestações neurológicas  Sistema nervoso central  Perda auditiva neurossensorial  Etiologia 
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:citomegalovirus | Covid-19 | Etiologia da Perda Auditiva Sensorioneural Súbita | Perda Auditiva Sensorioneural Súbita | Recuperação Auditiva | Varicela Zoster | Otorrinolaringologia

Resumo

A COVID-19 (Doença do Coronavírus 2019) encontra-se ainda com alta incidência em todos os continentes, gerando graves danos à saúde humana. Com uma amplitude de desfechos clínicos hoje não só mais relacionados com o sistema respiratório, sendo frequentes manifestações extrapulmonares. O vírus da Síndrome Respiratória Aguda Grave - Coronavírus 2 (SARS-CoV-2) pode também invadir o Sistema Nervoso Central (SNC). Manifestações neurológicas como anosmia, disgeusia, Paralisia Facial Periférica e Perda Auditiva Neurossensorial Súbita (PANSS) tem sido associadas à COVID-19. A PANSS é um sintoma multifatorial caracterizado com a perda súbita dos limiares auditivos em uma ou ambas as orelhas. Entre as principais teorias da etiologia da PANSS, encontram-se as infecções virais decorrentes, em grande parte, da ativação do Herpesvirus humano. Assim, o objetivo deste trabalho é avaliar o perfil clínico de pacientes com PANSS relacionando esses achados com parâmetros inflamatórios, metabólicos, nestes dois anos de pandemia, com a presença do SARS-CoV-2 e presença/reativação dos herpesvírus humanos. Será realizado estudo prospectivo do tipo coorte, com pacientes do ambulatório de Otologia do Hospital São Paulo (Universidade Federal de São Paulo) diagnosticados com PANSS. Os 50 voluntários incluídos passarão por avaliação clínica e auditiva, Ressonância Magnética e coletas de amostras de sangue periférico e saliva imediantamente após a primeira consulta, depois de 30 e 120 dias. O material biológico será utilizado para a quantificação da carga viral de SARS-CoV-2, CMV, HSV, e VZV, por ELISA e/ou PCR, sendo as amostras também utilizadas para a quantificação de citocinas inflamatórias e de um perfil de metabólitos. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)