Busca avançada
Ano de início
Entree

Características socio-demográficas e políticas no desenvolvimento das comunidades de fala russa no Brasil e na América Latina no contexto de convulsões geopolíticas

Processo: 22/04437-3
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Pesquisador Visitante - Internacional
Vigência: 15 de agosto de 2022 - 14 de agosto de 2023
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Sociologia - Outras Sociologias Específicas
Pesquisador responsável:Oswaldo Mario Serra Truzzi
Beneficiário:Oswaldo Mario Serra Truzzi
Pesquisador visitante: Sergey Ryazantsev
Inst. do pesquisador visitante: Russian Academy of Sciences (RAS), Rússia
Instituição-sede: Centro de Educação e Ciências Humanas (CECH). Universidade Federal de São Carlos (UFSCAR). São Carlos , SP, Brasil
Assunto(s):Migração internacional  Refugiados 

Resumo

O Prof. Ryazantsev poderá atuar em duas frentes. A primeira é desenvolver pesquisas teóricas e aplicadas sobre os aspectos sociais da migração e da diáspora russa. Anteriormente, o professor teve experiência na preparação de candidaturas, recebimento de bolsas e desenvolvimento de projetos de pesquisa de organizações internacionais do sistema ONU e fundações científicas. Os temas de investigação - questões da migração laboral, adaptação e integração dos migrantes, desenvolvimento da política de migração - se encaixam perfeitamente com o trabalho de pesquisa dos grupos "História Social das Migrações e do Trabalho, por mim coordenado e "InterMob", coordenado pela Profa. Svetlana Ruseishvili. Com a vinda do Prof. Sergey, pretendemos desenvolver conjuntamente um projeto de pesquisa - "Imigrantes de fala russa no Brasil e na América Latina: das primeiras comunidades ao presente" - no qual ele coordenará uma parte essencial, denominada "Características sociodemográficas e políticas do desenvolvimento das comunidades de língua russa". Seu trabalho incluirá a análise de dados estatísticos e trabalho de campo (entrevistas com migrantes e especialistas no tema), no qual poderá integrar estudantes de graduação e pós-graduação na realização de trabalho de campo, análise de dados sociológicos e apresentação de resultados de investigação. Entre os temas a serem investigados, pode-se mencionar: 1. descrição dos fluxos de emigrantes de fala russa segundo contextos históricos e geopolíticos; 2. estrutura demográfica e socioeconômica de tais fluxos, seus processos de reprodução (fertilidade, mortalidade, envelhecimento) e as principais regiões de assentamento; 3. impacto de eventos geopolíticos entre 2014-2022 na Europa do Leste e a emigração russa, ucraniana e de outros países da antiga URSS; 4. Atitudes e trajetórias destes imigrantes; 5. Características socioeconômicas das comunidades de fala russa, padrões de emprego e o papel da língua russa como capital social no mercado de trabalho, bem como suas transformações relacionadas à pandemia e às mudanças geopolíticas; 6. Visões sociopolíticas de representantes destas comunidades acerca da situação na Rússia, de sua política externa e da sociedade e estado russo; 7. O papel da mídia de fala russa, de fala portuguesa e das redes sociais na consolidação e polarização das comunidades de fala russa no Brasil, especialmente entre jovens; 8. Os distintos graus de integração da população de fala russa na sociedade brasileira e suas orientações acerca da interação com a Rússia. A segunda área de trabalho seria o ensino. Experiente em ministrar vários cursos em várias universidades ao redor do mundo [Instituto de Pesquisa Demográfica da Academia Russa de Ciências e MGIMO (Rússia), Davis University California, University of London, European University Institute (Italy), Population Institute and Mahidol University (Thailand), Charles University (Czech Republic), Hitotsubashi University and Hokkaido University (Japan), Institute of Economics, Geography and Demography (Spain), Institute of Economics and Demography (Tajikistan), Unicamp and UERJ, University of Buenos Aires (Argentina)], na UFSCar, ele poderá ministrar o curso "Sociologia das Migrações" para alunos de pós-graduação (ementa na seção Outros Documentos). O curso (60 horas acadêmicas) é dedicado aos aspectos sociais da migração no mundo e no Brasil, inclui várias abordagens de ensino (palestras, discussões, pesquisas de campo e apresentações, discussão de histórias em vídeo), e também os resultados dos muitos anos de pesquisa, em fontes variadas (entrevistas, estatísticas de migração, arquivos e bibliotecas). Métodos de coleta, processamento, análise e apresentação desses materiais também se encontram integrados ao curso, permitindo que os alunos aprendam habilidades práticas para trabalhar com dados de migração, o que sem dúvida poderá alavancar a produção científica desta área na UFSCar. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)