Busca avançada
Ano de início
Entree

Pressões antropogênicas na Baía da Babitonga (SC): uma avaliação espaço temporal em sedimentos

Processo: 21/09078-9
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de maio de 2022 - 30 de abril de 2024
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Oceanografia - Oceanografia Química
Pesquisador responsável:Rubens Cesar Lopes Figueira
Beneficiário:Rubens Cesar Lopes Figueira
Instituição-sede: Instituto Oceanográfico (IO). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Pesq. associados:Bianca Sung Mi Kim ; Celso Voos Vieira ; Claudio Rudolfo Tureck ; Letícia Haak ; Márcia Caruso Bícego ; Michel Michaelovitch de Mahiques ; Paulo Alves de Lima Ferreira ; Rafael Andre Lourenço ; Roberto Carlos Domingues Martins ; Silvia Helena de Mello e Sousa ; Suelen Maria Beeck da Cunha ; Tailisi Hoppe Trevizani
Assunto(s):Antropoceno  Estuários  Baía da Babitonga  Poluição ambiental  Toxicidade  Elementos-traço  Metais  Reconstrução ambiental 

Resumo

O termo 'Antropoceno" vem sendo utilizado nas últimas décadas para caracterizar uma nova época geológica. Nesta nova subdivisão do tempo geológico, a civilização humana atua como protagonista de alterações e impactos globais no âmbito geológico e ecológico. As regiões costeiras e estuarinas sofrem diversas pressões antrópicas devido à ocupação urbana, atividades industriais, agrícolas, pesqueiras e portuárias, que disponibilizam contaminantes no meio ambiente. No Brasil, os estuários são historicamente atingidos por estas atividades, como é o caso da Baía Babitonga (SC). Este sistema costeiro é reconhecido por sua importância socioecológica e por sofrer uma acentuação de impactos ambientais em decorrência do fechamento do Canal do Linguado. Este fechamento foi realizado para construção de uma rodovia de acesso à Ilha de São Francisco do Sul na década de 1930. Neste sentido, o objetivo deste trabalho é realizar a reconstrução ambiental da Baía Babitonga por meio da análise espaço-temporal de elementos traço (Al, As, Cd, Cr, Cu, Fe, Hg, Ni, Pb e Zn), atributos geoquímicos (granulometria e assinaturas isotópicas) e de radionuclídeos naturais (210Pb e 226Ra) e artificiais (137Cs) em amostras de sedimento superficiais e testemunhos. Além disso, pretende-se realizar análises de elementos traço (Al, As, Cd, Cr, Cu, Fe, Hg, Ni, Pb e Zn) em recursos pesqueiros. Dessa forma, será possível estimar o background da região para então verificar o enriquecimento, disponibilidade e toxicidade dos metais na Baía Babitonga. Esta avaliação, com análises estatísticas multivariadas, geoestatística e análises de série temporal, permitirá avaliar impactos antrópicos pretéritos e auxiliar na gestão sustentável deste ecossistema. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)