Busca avançada
Ano de início
Entree

Desigualdades escolares no contexto da pandemia: diagnóstico e proposições para as políticas públicas

Processo: 21/08680-7
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de março de 2022 - 29 de fevereiro de 2024
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Educação
Pesquisador responsável:Marilia Pinto de Carvalho
Beneficiário:Marilia Pinto de Carvalho
Instituição-sede: Faculdade de Educação (FE). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Pesq. associados: Amélia Cristina Abreu Artes ; Gabriela Abuhab Valente ; Ingrid Anelise Lopes ; Marilia Pinto de Carvalho ; Nait Belaid ; Nicolas Guirimand ; Roland Elsa ; Sandra Gouretti Unbehaum ; Susanne Gannon
Bolsa(s) vinculada(s):22/03935-0 - Desigualdades escolares no contexto da pandemia: diagnóstico e proposições para as políticas públicas, BP.PD
Assunto(s):Política educacional  Desigualdade social  Desigualdade educacional  Ensino remoto emergencial  Evasão escolar  Políticas públicas  Professores  Estudantes  Pandemias  COVID-19 

Resumo

Este projeto busca propor diretrizes para ações e políticas públicas destinadas à redução de perdas e desigualdades educacionais causadas pela pandemia de Covid-19 a partir da descrição e compreensão de três fenômenos: i) os efeitos da suspensão das aulas presenciais sobre a permanência escolar e as desigualdades de aprendizagem; ii) as experiências de estudantes e professoras/es nesse contexto e iii) as respostas de governos, escolas e professores/as. Face à natureza global da pandemia, foram reunidas seis equipes de pesquisa com a intenção de que cada objeto particular seja abordado considerando-se outras realidades. Duas estão sediadas no Estado de S. Paulo: uma na Unicamp e USP e outra, na Fundação Carlos Chagas. Quatro estão sediadas no exterior: na Western Sidney University, Austrália; na Université Libre de Bruxelles, Bélgica; nas Universidades de Bordeaux, Rouen e Toulouse, na França; e na Mohammed V University, no Marrocos. A equipe UNICAMP-USP pretende caracterizar a experiência de retorno dos estudantes ao ensino híbrido ou presencial para apreender os processos de conversão de desigualdades sociais em desigualdades educacionais, considerando a articulação de classe, gênero e raça em diferentes territórios da cidade de São Paulo. A equipe da Fundação Carlos Chagas dará continuidade a pesquisas em desenvolvimento desde 2020 sobre a percepção, durante a pandemia, do abandono e da evasão escolar por docentes e as ações realizadas para mitigar esses problemas. Além da proposição de ações e políticas a partir das pesquisas empíricas, esse projeto também almeja criar o intercâmbio regular entre equipes internacionais. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)