Busca avançada
Ano de início
Entree

Efetividade das estratégias não farmacológicas do tratamento do Diabetes tipo Mellitus tipo 2 na atenção básica: revisão sistemática e meta-análise em rede

Processo: 21/07229-0
Modalidade de apoio:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de março de 2022 - 29 de fevereiro de 2024
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Clínica Médica
Pesquisador responsável:Vania dos Santos Nunes Nogueira
Beneficiário:Vania dos Santos Nunes Nogueira
Instituição Sede: Faculdade de Medicina (FMB). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Botucatu. Botucatu , SP, Brasil
Assunto(s):Endocrinologia  Atenção primária à saúde  Diabetes mellitus tipo 2  Métodos não farmacológicos  Ensaio clínico  Revisão sistemática  Metanálise em rede  Bases de dados científicos 
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:atenção primária a saúde | Diabetes tipo 2 | meta-análise em rede | revisão sistemática | Endocrinologia

Resumo

Apesar do número crescente de fármacos e de várias diretrizes sobre o tratamento do Diabetes Mellitus tipo 2 (DM2), muitos pacientes continuam com a doença não controlada. Existem pelo menos 12 tratamentos não farmacológicos disponíveis para o manejo do DM2, porém não existe uma comparação entre todos eles para avaliar qual seria o mais efetivo. Objetivo: avaliar comparativamente a efetividade das estratégias não farmacológicas de manejo do DM2 na atenção básica. Métodos: está sendo realizada revisão sistemática com meta-análise em rede (NMA), e serão incluídos ensaios clínicos randomizados em que as intervenções a seguir foram comparadas entre si ou com o manejo convencional do DM2: terapia nutricional, atividade física, intervenções psicológicas, intervenções sociais, intervenções multidisciplinares de estilo de vida, educação e apoio à autogestão do diabetes (dpme), dpme com intervenções apenas por farmacêuticos ou por enfermeiros, monitorização continua da glicemia, coaching em saúde, benchmarking. O desfecho primário será o controle glicêmico por meio da hemoglobina glicada. Embase, MEDLINE, LILACS, CENTRAL, SCOPUS, Web of Science, Trip Database estão sendo utilizadas como fontes de dados. Quatro revisores de forma independente e em pares estão selecionando os estudos elegíveis, avaliarão o risco de viés e extrairão os dados de estudos incluídos. Será realizada uma NMA usando um modelo hierárquico Bayesiano, e a hierarquia de tratamento será gerada por meio da superfície da curva de classificação cumulativa (sucra). Para determinar a confiança na classificação das estimativas de efeito das intervenções, será utilizada a metodologia GRADE (Grading of Recommendations Assessment, Development and Evaluation). (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)