Busca avançada
Ano de início
Entree

Efeitos da restrição de crescimento intrauterino sobre o perfil de proteínas modificadas por O-GlcNAcilação (O-GlcNAc) no hipotálamo de ratos adultos

Resumo

É bem estabelecida na literatura a relação entre condições nutricionais adversas durante a gestação e o aparecimento de desordens metabólicas na vida adulta. Diversos estudos mostram que o desenvolvimento da obesidade induzida pela restrição do crescimento intrauterino (IUGR) está relacionado a alterações hipotalâmicas. Em estudo prévio mostramos que a IUGR induziu alterações no metabolismo da glicose e aumento no fluxo da via de biossíntese de hexosamina (HBP) no hipotálamo de ratos adultos. A HBP integra o metabolismo de carboidratos, aminoácidos, ácidos graxos e nucleotídeos no processo de síntese de UDP-GlcNAc, metabólito que é o substrato para a O-glicosilação (O-GlcNAc) de proteínas. A O-GlcNAc é uma modificação pós-traducional (PTM) reversível, dependente da disponibilidade de glicose, que regula a atividade de proteínas nucleares e citoplasmáticas, e que tem papel importante em diversas vias de sinalização celular. Não encontramos estudos que avaliaram se a IUGR afeta o perfil de proteínas O-GlcNAc no hipotálamo. O presente projeto tem como objetivo verificar se a O-GlcNAcilação de proteínas hipotalâmicas é um mecanismo molecular envolvido na gênese dos distúrbios metabólicos tardios induzidos por IUGR. Para isso, utilizaremos ratas Wistar que receberão durante toda a gestação apenas metade do alimento consumido pelas ratas controles no mesmo dia de gestação. Nos filhotes machos, controles e desnutridos, avaliaremos semanalmente o peso corporal desde o nascimento até os 120 dias de idade, quando, após injeção intraperitoneal de solução salina ou de glicose, serão sacrificados. Os hipotálamos serão coletados e avaliaremos o perfil de proteínas hipotalâmicas modificadas por O-GlcNAc através de LC-MS/MS, a expressão das enzimas glutamina:frutose-6-fosfato amidotransferase (que controla o fluxo da HBP), O-GlcNAc transferase e O-GlcNAcase (que controlam o processo de O-GlcNAcilação) através de western blot, e a localização de proteínas modificadas por O-GlcNAc nas distintas áreas hipotalâmicas através de imunofluorescência. O melhor entendimento das alterações moleculares relacionadas ao desenvolvimento da obesidade pela IUGR pode, futuramente, propiciar a identificação de novos alvos terapêuticos, auxiliar no desenvolvimento de medicamentos para o tratamento dessa condição, assim como auxiliar na elaboração de políticas públicas mais adequadas para sua prevenção. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)