Busca avançada
Ano de início
Entree

Barroco-açu: a América Portuguesa na geografia artística do Sul global

Resumo

O projeto Barroco-açu: América Portuguesa na geografia artística do Sul global é uma iniciativa que visa dar continuidade às atividades desenvolvidas pelo projeto jovem pesquisador Barroco cifrado: pluralidade cultural na arte e na arquitetura das missões jesuíticas no Estado de São Paulo, 1549-1759, financiado pela FAPESP, junto ao Departamento de História da Arquitetura da FAU USP de 2016 a 2021. Nesta fase, foi implantada uma linha de pesquisa sobre a cultura artística na América durante o período colonial, apoiada na colaboração interdisciplinar com as áreas da arqueologia, antropologia e história da urbanização. A linha promoveu a atualização de conteúdos de disciplinas obrigatórias e optativas, e a criação de novas, com a participação de docentes convidados nacionais e estrangeiros. Propiciou a formação de dois grupos de estudo interuniversitários, sobre os aportes das culturas indígenas, afro-brasileiras e asiáticas na produção artística da América Latina. Houve também a organização regular de atividades de extensão universitária, mediante duas séries de eventos abertos ao público referentes às mesmas temáticas. Durante os cinco anos de vigência do projeto FAPESP foram realizados mais de cem eventos e foi realizada a orientação de dezenove projetos entre iniciações científicas, mestrados, orientação e co-orientações de doutorado em instituições nacionais e internacionais. Busca-se, neste segundo projeto, não apenas consolidar os resultados acima descritos, mas contribuir para redefinir o lugar da América Portuguesa na geografia artística e cultural da época da primeira mundialização, e, ao mesmo tempo, aprofundar e estender a inserção internacional das pesquisas realizadas na universidade paulista, continuando a cooperação com reconhecidas instituições no exterior, e com artistas indígenas e comunidades tradicionais, já iniciada na fase anterior. Através de um balanço dos resultados obtidos, será aprofundado o estudo dos variados contextos artísticos, geográficos e culturais, essenciais para compreender as manifestações transculturais da arte e da arquitetura na América, de forma plural. Daí a necessidade de considerar um campo ampliado da arte e da arquitetura, repensar os fluxos globais, à luz dos contextos locais no âmbito do hemisfério Sul, questionando limites e conceitos geográficos anacrônicos, assim como as noções ultrapassadas de centro e periferia, inserindo a temática numa perspectiva de longa duração. O Brasil era parte das rotas comerciais globais que conectavam os territórios regidos pelas monarquias ibéricas nas diversas partes do mundo. Integrava também a rede mundial formada pelas missões jesuíticas. Nestes âmbitos, foram produzidas obras que refletiram a interpretação local de concepções estéticas e culturas visuais e materiais procedentes de regiões longínquas. Para tanto, o projeto pretende não apenas prosseguir e ampliar as investigações sobre o trânsito de gravuras, objetos, artistas, materiais e técnicas nas missões e suas oficinas, mas também, a partir destas indagações, contribuir para renovar as perspectivas dos estudos de história da arte e arquitetura na América Portuguesa em conexão com as outras regiões da América Hispânica. O projeto visa promover, ainda, o estudo das fontes históricas e iconográficas que permitam identificar a agência indígena, africana e mestiça, determinantes na tradução dos modelos asiáticos e europeus, e contribuir para a compreensão da função social e cultural das obras e das imagens nos diversos contextos. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)