Busca avançada
Ano de início
Entree

Remoção de fármacos de águas e efluentes por adsorventes e nanocompósitos produzidos a partir de resíduos de biomassas

Resumo

O acesso à água limpa e segura e ao saneamento básico são direitos fundamentais dos seres humanos. Em contrassenso, corpos hídricos vêm sendo mundialmente destituídos de sua qualidade pelo mau uso dos recursos naturais, provocando escassez de água, seja por quantidade disponível ou por deterioração de sua qualidade. No que concerne à qualidade, esforços para desenvolvimento de novas tecnologias e processos que contribuam para o tratamento de águas e efluentes têm sido empreitados pela comunidade científica no intuito de garanti-la. Nesta tarefa, é interessante que tais tecnologias e processos desenvolvam-se na perspectiva da Bioeconomia Circular, que visa atribuir valor comercial a resíduos de processos agroindustriais. Dentre os inúmeros contaminantes frequentemente reportados em corpos hídricos, os fármacos são particularmente preocupantes devido sua toxicidade, persistência, formação de produtos de degradação, contribuição para o surgimento de microrganismos resistentes (bactérias, fungos, vírus) e possibilidade de ação sobre o sistema endócrino dos seres vivos, inclusive quando presentes em baixíssimas concentrações. Processos de tratamento de água e efluentes em larga escala não contemplam de forma eficaz a remoção de tais substâncias, necessitando de desenvolvimento de tecnologias, rápidas, de baixo custo e que permitam alcançar resultados mais satisfatórios de remoção de fármacos do meio aquoso. O presente projeto propõe: 1) a predição e priorização de antibióticos e antineoplásicos a serem monitorados e removidos da água, tendo a bacia hidrográfica da represa Guarapiranga (São Paulo, Brasil) como ambiente de referência, baseado nos quantitativos de fármacos comercializados nos municípios que a compõem e nos parâmetros físico-químicos e toxicológicos das moléculas dos fármacos preditos e priorizados, e 2) Desenvolvimento e emprego de adsorventes e nanocompósitos produzidos a partir de resíduos de biomassas provenientes do setor agroindustrial para a remoção das moléculas farmacêuticas preditas e priorizadas de água. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)