Busca avançada
Ano de início
Entree

Paleobiogeografia e rotas migratórias de paleoinvertebrados devonianos das Bacias Intracratônicas Brasileiras do Paraná, Parecis, Parnaíba e Alto Tapajós

Processo: 20/12409-4
Modalidade de apoio:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de novembro de 2021 - 30 de abril de 2024
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Zoologia - Paleozoologia
Pesquisador responsável:Renato Pirani Ghilardi
Beneficiário:Renato Pirani Ghilardi
Instituição Sede: Faculdade de Ciências (FC). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Bauru. Bauru , SP, Brasil
Pesquisadores associados: Daniel Sedorko ; Rodrigo Scalise Horodyski ; Sabrina Coelho Rodrigues ; Sandro Marcelo Scheffler ; Silane Aparecida Ferreira da Silva Caminha
Auxílios(s) vinculado(s):23/01470-2 - Refinando o paradigma de icnofácies de ambientes eólicos: comparando unidades desenvolvidas em diferentes ambientes, AP.R
Assunto(s):Paleontologia de invertebrados  Paleofauna  Tafonomia  Mudança climática  Migração animal  Paleobiogeografia  Paleozoico  Gondwana (supercontinente) 
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:Bordas de Bacia | macroinvertebrados | Paleozoico | Tafonomia | Macroinvertebrados

Resumo

A macro e micro fauna de invertebrados presentes nas bacias intracratônicas do Paraná e Parnaíba são relativamente bem estudadas e documentadas na literatura em geral, por outro lado, nas bacias do Parecis e Alto Tapajós os estudos paleofaunísticos são extremamente pobres. Recentes trabalhos mostram que durante o final do Eifeliano ao Frasniano (Devoniano Médio-Superior), a partir de mudanças climáticas globais e variações do nível do mar, ocorreram possíveis comunicações entre as bacias paleozóicas brasileiras, facilitando rotas migratórias de, pelo menos, crinóides e trilobitas em vários sentidos. O presente projeto de pesquisa fundamenta-se da hipótese de que existiam rotas de dispersão entre as bacias citadas, as quais facilitam as trocas bióticas entre os paleoinvertebrados marinhos dessas bacias. Para comprovação dessas rotas, os fósseis coletados na borda noroeste da Bacia do Paraná, sudeste da Bacia do Parecis, sudeste da Bacia do Parnaíba, e os primeiros trabalhos paleofaunísticos na Bacia do Alto Tapajós, passarão por análises taxonômicas, a fim de identificar corretamente os organismos, com o objetivo de encontrar padrões paleobiogeográficas entre esses organismos e as faunas das bacias estudadas e com outras bacias do Gondwana. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
SEDORKO, DANIEL; DE BARROS, GABRIEL E. B.; NETTO, RENATA GUIMARAES; GHILARDI, RENATO PIRANI; AGOSTINHO, SONIA; RAMOS, KIMBERLY SILVA; NETO, EMMANUEL FRANCO; MOREIRA JR, CARLOS ALVES; BORGHI, LEONARDO. Multiple-Rusophycus assemblage from the Parnaiba Basin (NE Brazil) reflects trilobites as tracemakers and molting behavior. FRONTIERS IN ECOLOGY AND EVOLUTION, v. 11, p. 11-pg., . (20/12409-4)

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas utilizando este formulário.