Busca avançada
Ano de início
Entree

Trichomonose em aves selvagens: aspectos etiológicos, moleculares e histopatológicos

Resumo

A tricomonose aviária é uma doença que afeta, sobretudo, o trato digestório superior das aves, sendo causada pelo protozoário flagelado Trichomonas gallinae. Os principais hospedeiros naturais deste agente são as aves da ordem Columbiformes, Falconiformes e Strigiformes. As lesões orais, obstruindo os tratos digestórios e respiratórios superiores dificultam a alimentação e respiração e, frequentemente, causam a morte por fome, desidratação e asfixia/apneia. O estudo mais detalhado da tricomonose em aves se justifica visto que a patogenicidade do agente etiológico é variada. São observados quadros clínicos/necroscópicos desde assintomáticos a muito severos. Localmente são observadas lesões necróticas na região orofaríngea, esôfago e inglúvio. No fígado, pulmão e língua ocorre congestão e lesões fibrinosas, resultando em alta mortalidade. Também, é importante um diagnóstico diferencial bem definido, uma vez que existem outros agentes etiológicos que podem causar enfermidades com apresentação clínica semelhantes. O presente estudo tem como objetivo investigar a ocorrência e diversidade genética de tricomonadídeos em diferentes espécies de aves selvagens no Brasil, a fim de investigar a possível associação entre genótipo do parasita, espécie de ave e presença ou ausência de lesões características da tricomonose aviária. Para tal, serão analisadas amostras biológicas de aves de vida-livre e de cativeiro, pertencentes a grupos taxonômicos das ordens Accipritiformes, Anseriformes, Columbiformes, Falconiformes, Gruiformes, Passeriformes, Piciformes, Psittaciformes, Strigiformes. Serão analisadas amostras de aves vivas provenientes de cativeiro (zoológicos, clínicas veterinárias e centros de triagem) e de vida livre, assim como de aves mortas encaminhadas para necropsia. Das aves vivas de cativeiro serão colhidas amostras de mucosa de orofaringe e de inglúvio, obtidas com suabe e destinadas para cultura em meio InPouch TF, seguido de extração de DNA e ensaios moleculares para tricomonadídeos. Das aves vivas capturadas no Pantanal serão colhidas amostras de mucosa orofaringe para tecnica molecular (PCR). Das aves encaminhadas para necropsia serão colhidas amostras de tecido para avaliação histológica e PCR para os agentes sob estudo. Os ensaios moleculares terão como alvos fragmentos gênicos da região intergênica ITS1-5.8S-ITS-2, ±-tubulina e Fe-hidrogenase. As sequências obtidas serão submetidas a análises filogenéticas e de diversidade genotípica. O presente estudo contribuirá para o entendimento da diversidade genética de tricomonadídeos em aves selvagens brasileiras e da relação parasita-hospedeiro. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)