Busca avançada
Ano de início
Entree

Modelos in vitro fisiologicamente relevantes para explorar novos compostos com atividade protetora contra a radiação UV e poluição ambiental

Processo: 21/06619-9
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de novembro de 2021 - 31 de outubro de 2023
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Farmácia
Pesquisador responsável:Lorena Rigo Gaspar Cordeiro
Beneficiário:Lorena Rigo Gaspar Cordeiro
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Farmacêuticas de Ribeirão Preto (FCFRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Pesq. associados: Charles Benjamin Naman ; Hosana Maria Debonsi
Assunto(s):Cosmetologia  Fotoproteção  Raios ultravioleta  Poluição ambiental  Protetores solares  Pele 

Resumo

A relação entre a exposição solar crônica e excessiva e o fotoenvelhecimento e o câncer de pele está bem estabelecida. Por outro lado, a relação entre a poluição ambiental e doenças respiratórias, cardiovasculares e câncer também vem sendo amplamente estudada. Há estudos que indicam que alguns poluentes ambientais absorvem radiação UV e são considerados fotossensibilizantes, além disso, a alta poluição atmosférica também pode estar associada a doenças inflamatórias da pele. Entretanto, há poucos estudos na literatura que avaliam os possíveis efeitos da associação entre a exposição à poluição e à radiação UV e em modelos fisiologicamente relevantes. Faltam também informações relacionadas à proteção de filtros solares e antioxidantes contra esta associação radiação solar/poluição ambiental, uma vez que alguns destes compostos também são considerados fotossensibilizantes. Deste modo, propomos estabelecer modelos in vitro fisiologicamente relevantes como plataforma para explorar novos compostos fotoestabilizadores e com atividade protetora contra a poluição ambiental associada à exposição à radiação UV. Para tal, serão estudados os parâmetros de exposição a três diferentes materiais particulados de poluição ambiental (MP 2,5 e MP 10, contendo ou não hidrocarbonetos aromáticos policíclicos) e radiação UV em modelos de cultura celular em monocamadas e em pele humana reconstituída. As condições de exposição destes modelos aos materiais particulados, por um sistema de nebulização, visam mimetizar as condições reais de exposição à poluição. A seguir, será realizada a avaliação dos marcadores mais relevantes para a avaliação da exposição ao sistema radiação/poluição/filtros solares fotoinstáveis e será estudado o mecanismo de proteção e toxicidade desta associação sinérgica em modelo de pele humana reconstituída. Serão avaliadas a inibição de produção de espécies reativas de oxigênio, a expressão gênica de mediadores inflamatórios, enzimas e receptores alterados pela exposição à poluição e envolvidos na patogênese de doenças de pele e, ainda, a liberação de mediadores no meio de cultura. Com isso será possível avaliar o potencial fotoprotetor, antioxidante e fotoestabilizador de compostos de origem marinha, resveratrol e seus análogos, obtidos por meio de parcerias no Brasil e exterior, e aplicação do modelo desenvolvido para avaliação de novos compostos que possam proteger a pele contra os danos provocados pela exposição ao sistema radiação/poluição/filtros solares fotoinstáveis. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)