Busca avançada
Ano de início
Entree

Projeto mucosite (gel oral mucoaderente com crajiru - Arrabidaea chica)

Processo: 20/12768-4
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Pesquisa Inovativa em Pequenas Empresas - PIPE
Vigência: 01 de dezembro de 2021 - 31 de agosto de 2022
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Farmácia - Farmacotecnia
Pesquisador responsável:Elaine Cristina de Moraes
Beneficiário:Elaine Cristina de Moraes
Empresa:Wecare Desenvolvimento e Comércio de Medicamentos e Cosméticos Ltda
CNAE: Comércio varejista de produtos farmacêuticos para uso humano e veterinário
Pesquisa e desenvolvimento experimental em ciências físicas e naturais
Atividades de atenção à saúde humana não especificadas anteriormente
Município: São Paulo
Pesq. associados: Emiro Khury ; Tamara Rezende de Azevedo
Bolsa(s) vinculada(s):21/14525-4 - Projeto Mucosite (Gel Oral Mucoaderente com Crajiru - Arrabidaea chica), BP.TT
Assunto(s):Cosmetologia  Oncologia  Radioterapia  Estomatite  Arrabidaea chica  Gel (formas farmacêuticas) 
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:Arrabidaea chica | crajiru | mucosite | Oncologia | Quimioterapida | Radioterapia | Cosmetologia

Resumo

O câncer é o principal problema de saúde pública no mundo. Para o Brasil segundo o INCA (Instituto Nacional do Câncer) (Brasil 2020), a estimativa para cada ano do triênio 2020-2022 aponta que ocorrerão 625 mil casos novos de câncer (450 mil, excluindo os casos de câncer de pele não melanoma). Segundo estimativas da Organização Mundial da Saúde (OMS) em 2015, o câncer é a primeira ou a segunda principal causa de morte antes dos 70 anos de idade em 91 dos 172 países, e ocupa a terceira ou quarta posição em 22 países adicionais (Bray et al. 2018). Ainda, de acordo com o INCA, são diagnosticados por ano cerca de 632 mil pacientes com câncer. Grande parte desses pacientes terá que passar durante alguma fase, pela quimioterapia ou radioterapia. De acordo, com o Mapa Assistencial da Saúde Suplementar, em 2016, os beneficiários de planos de saúde realizaram mais de um milhão consultas, quase 2,4 milhões de sessões de quimioterapia, e de radioterapia e 314.748 internações decorrentes de neoplasias. A mucosite, causada pela quimioterapia e radioterapia, tem um impacto econômico considerável, devido ao suporte nutricional, ao controle da infecção e à hospitalização. As consequências econômicas são significativas com o custo incremental superior a US$ 17 mil por paciente com câncer de cabeça ou pescoço (Keefe, DM. et al.2007; Elting and Chang 2019) Devido a este impacto, o projeto Mucosite consiste no desenvolvimento de produto mucoaderente formulado com o extrato padronizado de Arrabidaea chica conhecida popularmente como Crajiru. O desenvolvimento desta formulação deverá permitir o uso deste produto com propriedades cicatrizantes e protetoras visando reduzir efeitos negativos nas áreas de mucosa de pacientes submetidos a tratamento oncológico. O projeto Crajiru irá viabilizar o futuro lançamento de produtos para cicatrização e analgesia (conforme estudos em andamento) da mucosa oral de pacientes oncológicos. Importante ressaltar que o projeto surgiu a partir da parceria entre a Unicamp e a Wecare através do convênio de colaboração firmado entre as partes para que a Unicamp possa repassar o conhecimento da A. chica para a Wecare. A Unicamp detém o conhecimento e já trabalha com o extrato padronizado A. chica. Há um estudo clínico que comprova a segurança e eficácia da A. chica na cicatrização da mucosa. Porém, ainda não foi desenvolvida uma formulação que estabilize a A.chica em temperatura ambiente que torna inviável a comercialização do produto. O desenvolvimento do produto se dará pela pesquisa de uma formulação que possa estabilizar o extrato padronizado de Crajiru em uma forma farmacêutica semi-sólida, gel mucoaderente, em temperatura ambiente e fotoestável. Serão testados duas ou mais formulações com diferentes componentes e variações de concentrações para a formação do gel mucoaderente e que auxiliem na estabilização do fármaco. Além das formulações, três diferentes tipos de materiais de embalagens serão testados. As formulações serão colocadas em diferentes temperaturas: geladeira, temperatura ambiente e em 40ºC durante 3 meses com protocolo de análise. A Wecare é uma startup brasileira que atua na área de Oncologia e desenvolve produtos para mitigar os efeitos colaterais da quimioterapia e radioterapia. Ela desenvolve produtos anestésicos, analgésicos, cicatrizantes e antissépticos derivados de ingredientes naturais e processos biotecnológicos. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)