Busca avançada
Ano de início
Entree

Alterações da função pulmonar em idosos com e sem síndrome metabólica

Resumo

A inflamação de baixo grau associada à síndrome metabólica (SM) desencadeia alterações funcionais e estruturais em vários órgãos. Considerando que o comprometimento da função pulmonar é bem relatado para a população de adultos mais velhos, o efeito da EM nas respostas funcionais e imunológicas nos pulmões permanece obscuro. Neste estudo transversal, determinamos se a EM altera a função pulmonar e as respostas imunológicas em idosos com EM. A amostra do estudo foi composta por 77 idosos com SM (68 ± 3 anos) e sem SM (67 ± 3 anos). A oscilometria de impulso (IOS) foi usada para avaliar a resistência e reatância das vias aéreas e dos tecidos. Biomarcadores de inflamação e fibrose foram avaliados no sangue e no condensado da respiração. A resistência total do sistema respiratório (R5Hz; p <0,009), e a resistência das vias aéreas proximal (R20Hz; p <0,001) e distal (R5Hz-R20Hz; p <0,004) foram maiores nos indivíduos com EM em comparação com aqueles sem SM . Pró-inflamatórios (leptina; IL-1beta; IL-8, p <0,001; TNF-alfa, p <0,04) e citocinas anti-inflamatórias (adiponectina; IL-1ra; IL-10; p <0,001), antifibrótico (relaxina 1; relaxina 3; Klotho, p <0,001) e fatores pró-fibróticos (VEGF, p <0,001) aumentaram em indivíduos com SM. Os resultados mostram que a EM afeta adversamente a mecânica pulmonar, a função e a resposta imunológica em idosos. Os dados oferecem uma base metabólica para a inflamação dos pulmões e sugerem os pulmões como um potencial alvo terapêutico para controlar a resposta imune e retardar o início da função pulmonar prejudicada e / ou sua deterioração em idosos com EM. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)