Busca avançada
Ano de início
Entree

EMU concedido no Processo 20/04159-8: espectrofotômetro Synergy

Processo: 21/10469-2
Modalidade de apoio:Auxílio à Pesquisa - Programa Equipamentos Multiusuários
Vigência: 01 de novembro de 2021 - 31 de outubro de 2028
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Fisiologia - Fisiologia de Órgãos e Sistemas
Valor Concedido/Desembolsado (R$): 143.346,73 / 143.346,73
Pesquisador responsável:William Tadeu Lara Festuccia
Beneficiário:William Tadeu Lara Festuccia
Instituição Sede: Instituto de Ciências Biomédicas (ICB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:20/04159-8 - Biologia e envolvimento de mTORC2 e mTORC1 no desenvolvimento da esteatose hepática e progressão para esteatohepatite e hepatocarcinoma, AP.TEM
Assunto(s):Espectrômetros  Lipotoxicidade  Mediadores lipídicos  Serina-treonina quinases TOR  Metabolismo  Fígado gorduroso  Aquisição de equipamentos  Equipamentos multiusuários  Infraestrutura de pesquisa 
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:Esteatopatite | Esteatose | Hepatocarcinoma | Lipotoxicidade | Mediadores Lipídicos | mtor | Metabolismo
As informações de acesso ao Equipamento Multiusuário são de responsabilidade do Pesquisador responsável
Página web do EMU: Página do Equipamento Multiusuário não informada
Tipo de equipamento:Processos Biológicos - Caracterização - Leitores de placas
Caracterização de Materiais - Imageamento - Ótico
Fabricante: Fabricante não informado
Modelo: Modelo não informado

Resumo

Evidências obtidas nas últimas décadas sugerem que a lipotoxicidade e inflamação, por mecanismos moleculares indefinidos, são os principais fatores que conectam a disfunção do tecido adiposo ao desenvolvimento da doença hepática gordurosa não alcólica (NAFLD), um grupo de doenças que engloba desde uma esteatose simples (NAFL) as mais severas esteatohepatite (NASH), cirrose e hepatocarcinoma (HCC). Nós propomos neste projeto caracterizar molecularmente a biologia de mTORC1 e mTORC2 em hepatócitos e macrófagos com ênfase especial no envolvimento destes complexos no desenvolvimento da NAFL e sua progressão para NASH e HCC. Para isto, realizaremos experimentos de ganho e perda de função de mTORC1 e mTORC2 in vitro em hepatócitos e macrófagos primários e in vivo em dois modelos murinos de NAFLD induzidos ou geneticamente (camundongos com deleção de Pten em hepatócitos) ou pela ingestão de dieta rica em lipídeos, colesterol, sacarose e frutose, associada ao tratamento com carcinogênio, em conjunto denominado de DIN (NAFLD induzida pela dieta). Com o auxílio de técnicas de imagem, biologia molecular e ensaios metabólicos combinados com state-of-the-art OMICS (lipidômica, fosfoproteômica e transcriptômica), iremos investigar o envolvimento de mTORC1 e mTORC2 no controle dos seguintes processos inter-relacionados: metabolismo de lipídeos e lipotoxicidade; homeostase da glicose e glicotoxicidade, estresse de retículo endoplasmático e oxidativo; inflamação; metabolismo oxidativo mitocondrial e peroxissomal; produção de espécies reativas de oxigênio; autofagia; epigenética; lesão e reparo de DNA e tumorigênese. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)