Busca avançada
Ano de início
Entree

Padrão de conduta infracional e fatores de risco psicossociais em adolescentes em conflito com a lei brasileiros: Uma análise de classes latentes exploratória

Processo: 21/03879-0
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Publicações científicas - Artigo
Vigência: 01 de outubro de 2021 - 31 de março de 2022
Área do conhecimento:Interdisciplinar
Pesquisador responsável:Marina Rezende Bazon
Beneficiário:Marina Rezende Bazon
Instituição-sede: Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto (FFCLRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil

Resumo

Partindo das evidências sobre o fato de os adolescentes em conflito com a lei constituírem um grupo bastante heterogêneo em termos de padrão de conduta delituosa, assim como em termos de necessidades e dificuldades psicossociais, considera-se que o referencial taxonômico, aplicado ao fenômeno da delinquência juvenil, pode auxiliar no estabelecimento de uma tipologia composta por perfis diferenciados de jovens, que sistematizem essas diferenças, visando uma melhor compreensão do fenômeno, bem como uma orientação mais clara às intervenções jurídicas e psicossociais. Portanto, no presente realizou-se uma investigação visando o estabelecimento de perfis condutuais e psicossociais de adolescentes em conflito com a Lei, do sexo masculino, a partir de dados empíricos coletados no contexto sociocultural brasileiro. Os perfis foram gerados com base em dados coletados junto a uma amostra de 400 adolescentes em conflito com a lei. Os instrumentos empregados na coleta de dados foram o Questionário de Comportamentos Juvenis (QCJ), e o Inventário Jesness-Revisado-Brasileiro (IJ-R-Br). Foram encontrados quatro perfis por meio da análise de classes latentes. Os perfis encontrados foram nomeados, de acordo com suas características principais, "Infrator Circunstancial", Infrator Subsocializado", Infrator Conflitual" e "Infrator Antissocial" e apontam diferenças significativas entre os adolescentes infratores, tanto em relação ao padrão da conduta delituosa, quanto em relação à exposição a fatores de risco / de proteção psicossociais, associados a cada um dos perfis e ao funcionamento psicológico. Esses resultados, além de contribuir com para a compreensão do fenômeno, em toda a sua complexidade, poderão ajudar nas reflexões sobre as avaliações necessárias para auxiliar a determinação das medidas socioeducativas e a proposição personalizada de intervenções psicossociais. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)