Busca avançada
Ano de início
Entree

Análise do perfil de expressão de genes diferencialmente expressos em portadores de linfoma folicular em estádios clínicos precoce e avançado por microarray: investigação exploratória de biomarcadores preditivos de prognóstico

Resumo

O Linfoma Folicular (LF) é o segundo linfoma mais comum após o linfoma difuso de grandes células B (LDGCB), correspondendo a 70% dos linfomas indolentes. Sua heterogeneidade biológica se traduz em comportamento clínico variável ao diagnóstico e evolução para formas mais agressivas. Tais características podem estar relacionadas a fatores clínicos, genéticos, epigenéticos e de microambiente tumoral. A melhor compreensão do papel que cada um desses elementos desempenha em sua historia natural é um grande desafio para melhorar a acurácia de sua estratificação terapêutica. Este estudo tem como finalidade avaliar o papel prognóstico do perfil de expressão gênica de genes diferencialmente expressos (GDE) em LF diagnosticados em estádios clínicos precoce e avançado de graus histológicos 1-3a em comparação com linfonodos normais, utilizando a técnica de microarray. O objetivo primário é identificar subgrupos de pacientes de LF graus 1, 2 e 3a estádio precoce (I e II) e estádio avançado com baixo volume tumoral de alto risco para progressão de doença através da análise de perfil de expressão gênica por microarray. O objetivo secundário do estudo é identificar subgrupo de pacientes com LF grau 1, 2 e 3a estádio avançado e grande volume tumoral/sintomáticos tratados com imunoquimioterapia de alto risco para progressão de doença em 24 meses após o primeiro tratamento (POD24) através da análise de perfil de expressão gênica por microarray. Amostras tumorais fixadas em parafina de 250 portadores de LF obtidas por biopsia ao diagnóstico no Instituto do Cancer do estado de Sao Paulo de Janeiro de 2000 a Dezembro de 2020 serão selecionadas aleatoriamente e revisadas. Após seleção, será realizada a extração de RNA para screening e análise do perfil de expressão gênica por microarray (Agilent Technology) no Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP. Os achados obtidos por microarray serão validados pela técnica de qRT-PCR, que também será utilizada para validação dos genes selecionados em uma coorte de validação externa. Análise de sobrevida pelo método de Kaplan-Meier será realizada e testadas as associações entre desfechos de prognostico e perfil de GDE. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)