Busca avançada
Ano de início
Entree

Extração com fluido supercrítico do óleo e compostos minoritários da farinha de larva de mosca soldado negra (Hermetia illucens): caracterização do extrato, da farinha e seu uso na formulação de alimentos

Resumo

O aumento da produção de alimentos está relacionado ao aumento populacional, por isso, há uma procura de novas fontes alimentares, uma delas, a entomofagia (alimentar-se de insetos). Os insetos apresentam elevadas concentrações de compostos com propriedades nutricionais, são fontes de ácidos graxos essenciais, minerais, vitaminas, e também possui compostos bioativos, como antioxidantes e compostos fenólicos. Em vista disso, surgiu o interesse em estudar um processo de extração limpa de óleo da farinha da larva da mosca soldado (Hermetia illucens) usando extração com fluido supercrítico (SFE - Supercritical Fluid Extraction) e caracterizar a composição deste óleo, inclusive a minoritária. Nesta pesquisa serão estudadas as condições supercríticas para melhor extração do óleo, voláteis e outros compostos. O emprego desta tecnologia permitirá obter dois produtos livres de qualquer resíduo de solventes orgânicos, um extrato oleico rico em ácidos graxos essenciais, vitaminas, e outros compostos bioativos e a farinha de inseto desengordurada, altamente proteica. A composição e as propriedades físico-químicas destes dois produtos serão avaliadas. A farinha desengordurada será empregada no enriquecimento proteico de produtos cárneos (elaboração de salsichas) e no estudo do enriquecimento da farinha de trigo com a farinha desengordurada da larva da mosca soldado para elaboração de pães. O estudo sobre as características da mistura da farinha de trigo com a farinha de inseto e os testes na formulação de pães será feito no Institute of Agrochemistry and Food Technology (IATA) do Spanish Council for Scientific Research (CSIC). As salsichas serão elaboradas no Laboratório de Qualidade e Estabilidade de Carnes e Produtos Cárneos (LaQuECa) do departamento de Engenharia de Alimentos da FZE/USP. Espera-se elaborar um produto cárneo que seja mais saudável devido à maior digestibilidade proteica e bem aceito sensorialmente. Os resultados obtidos nesta pesquisa irão colaborar, consideravelmente, com o estado da arte, pois, além do emprego de tecnologia limpa (sem resíduos de solventes orgânicos) na obtenção do óleo cujos compostos ativos serão identificados, alimentos inovadores serão desenvolvidos. Serão obtidos dados relevantes sobre composição e desenvolvidos produtos inovadores que poderão ser disponibilizados no mercado, um produto lipídico e outro altamente proteico. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)