Busca avançada
Ano de início
Entree

Células-tronco pluripotentes induzidas in vitro bovinas geradas e mantidas em 5 ou 20% de oxigênio e diferentes suplementações

Resumo

O evento de reprogramação celular à pluripotência é influenciado por vários fatores, tais como condições de cultura in vitro (por exemplo, meio de cultura e concentração de oxigênio). Neste estudo iPSCs bovinas (biPSCs) foram geradas em diferentes tensões de oxigênio (5% ou 20% de oxigênio) e suplementação (bFGF ou bFGF + LIF + 2i - bFL2i) para avaliar a eficiência da indução e manutenção da pluripotência in vitro. A reprogramação inicial foi observada em todos os grupos e a suplementação com bFL2i resultou inicialmente em um número superior de colônias. No entanto, a suplementação com bFL2i em baixo oxigênio levou a uma perda de autorrenovação e manutenção da pluripotência. Todas as linhas clonais foram positivas para fosfatase alcalina; eles expressaram genes relacionados à pluripotência endógena SOX2, OCT4 e STELLA. No entanto, a expressão foi diminuída ao longo das passagens sem a influência da tensão de oxigênio. GLUT1 e GLUT3 foram regulados positivamente por baixo teor de oxigênio. As biPSCs foram coradas com imunofluorescência positiva para OCT4 e SOX2 e formaram corpos embrioides que se diferenciaram em ectoderme e mesoderme (todos os grupos), bem como endoderme (uma linha de bFL2i em alto oxigênio). Nosso estudo é o primeiro a comparar ambientes de alto e baixo oxigênio durante e após a reprogramação induzida em bovinos. Em nossas condições, um ambiente de baixo oxigênio não favoreceu a manutenção da pluripotência das biPSCs. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)