Busca avançada
Ano de início
Entree

A importância dos ciclos glaciais, no Terciário e Quaternário e da Cadeia Victoria Trindade para a diversificação da fauna de peixes costeiros (Teleostei) no Brasil

Processo: 21/05619-5
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Programa BIOTA - Regular
Vigência: 01 de setembro de 2021 - 31 de agosto de 2023
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Genética - Genética Animal
Pesquisador responsável:Claudio de Oliveira
Beneficiário:Claudio de Oliveira
Instituição-sede: Instituto de Biociências (IBB). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Botucatu. Botucatu , SP, Brasil
Pesq. associados:Alexandre Pires Marceniuk ; Matheus Marcos Rotundo
Assunto(s):Taxonomia dos grupos recentes  Biodiversidade  Evolução  Genética populacional  Identificação molecular  Peixes 

Resumo

O inventário e a descrição da biodiversidade de peixes marinhos são passos importantes para o cumprimento de compromissos internacionais assumidos pelo Brasil, como primeiro signatário da Convenção da Diversidade Biológica, durante a Conferência das Nações Unidas sobre o Meio Ambiente e Desenvolvimento e uma questão estratégica considerando que o conhecimento insatisfatório da taxonomia dos peixes marinhos e estuarinos implica na incapacidade de desenvolver políticas adequadas de conservação, com consequências deletérias não apenas a manutenção da biodiversidade, mas também para a utilização racional dos recursos naturais do litoral brasileiro. Considerando que os processos evolutivos no ambiente marinho são determinados por diferentes condições ambientais ou eventos históricos que favoreçam o isolamento reprodutivo, é esperado que padrões biogeográficos associados a eventos históricos recentes tenham influenciado a evolução de um grande número de espécies com hábitos costeiros no litoral do Brasil, condição que precisa ser investigada com base em estudos taxonômicos integrativos, baseados em dados morfológicos e moleculares. Outra questão importante é que o melhor conhecimento taxonômico tem potencial para estabelecer estratégias eficazes de conservação, especialmente em relação a áreas ou ecossistemas degradados onde a biodiversidade foi subestimada. Tendo em vista o colocado acima, o presente projeto tem por objetivos: (1) Inventariar áreas e grupos taxonômicos mal amostrados, com destaque para espécies marinhas com hábitos costeiros encontradas na costa do Brasil; (2) Ampliar o acervo zoológico das áreas inventariadas, com material depositado na coleção de peixes do LBP e em coleções zoológicas parceiras, disponibilizando os dados do LBP em banco de dados online; (3) Criar e/ou ampliar bancos com amostras de tecido das espécies inventariadas; (4) Melhorar o conhecimento taxonômico dos peixes costeiros do Brasil, produzindo estudos taxonômicos integrativos de espécies marinhas com hábitos costeiros, especialmente aquelas com evidencias prévias da existência de complexos de espécies, como por exemplo as espécies dos gêneros Chaetodipterus, Chloroscombrus, Diapterus, Diplectrum, Hemicaranx, Pareques, Selar e Selene; (5) Com base em ferramentas moleculares adequadas, assim como nos resultados do trabalho de revisão taxonômica, testar e identificar eventos históricos que permitam compreender a diversificação da fauna recente de peixes costeiros do Brasil; (6) Formar e capacitar alunos para trabalhar com taxonomia zoológica, sempre usando ferramentas morfológicas e moleculares num contexto de biogeografia histórica. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)